alt

Caprinovinocultores de Parnamirim, no Sertão de Pernambuco, poderão vir a se tornar referência da atividade no estado. O motivo é a implantação do Centro de Manejo Reprodutivo e Melhoramento Genético de Caprinos e Ovinos no município, estrutura que vem sendo construída pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) por meio da 3ª Superintendência Regional em Petrolina.
 
O investimento é superior a R$ 500 mil, no âmbito das ações de inclusão produtiva do Plano Brasil Sem Miséria, do Governo Federal. A iniciativa visa a contribuir para a organização, estruturação e profissionalização dos Arranjos Produtivos Locais (APLs) de caprinos e ovinos do semiárido pernambucano. A ação compreende a edificação de estrutura para abrigar reprodutores caprinos e ovinos geneticamente superiores. As raças de caprinos escolhidas foram Bôer e Anglonubiano; já entre os ovinos, a opção foi pelas raças Dorper e Santa Inês.
 
Além do Centro de Manejo de Parnamirim, está prevista também a construção de outro em Serrita, também no Sertão Central do estado. A Prefeitura Municipal de Serrita está realizando adequações na área onde a estrutura será edificada para que a obra possa ser iniciada. Segundo o fiscal do contrato, o zootecnista Wellington Dias Lopes Junior, o prazo previsto para o término das obras nos dois municípios é no primeiro semestre do próximo ano.
 
Fonte: Codevasf

 

Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem

O 13º salário dos servidores públicos de Pernambuco será pago nos próximos dias 11 e 12 de dezembro e os 225 mil servidores do Estado receberão R$ 710 milhões. O primeiro dia será para pagamento dos aposentados e pensionistas e na segunda data receberão todos os trabalhadores na ativa. O Governo de Pernambuco também irá antecipar o salário do mês de dezembro para os dias 22, 23 e 24; injetando outros R$ 740 milhões na economia às vésperas do Natal.

Já os salários do mês de novembro, orçados em R$ 730 milhões, foram confirmados para os dias 26, 27 e 28 deste mês. O Estado paga primeiro os aposentados e pensionistas, depois os profissionais da Educação e, por fim, os demais servidores. No total, contando com o 13º salário, o Governo de Pernambuco vai injetar R$ 2,1 bilhões na economia pernambucana em um período de menos de 30 dias.

Essa é a oitava vez seguida em que o Palácio do Campo das Princesas antecipa o pagamento do 13º salário e da folha salarial de dezembro, desde a posse do ex-governador Eduardo Campos. De acordo com o governo, não foi necessário fazer nenhum remanejamento de recursos para pagar os servidores.

Durante a apresentação para a imprensa realizada nesta terça-feira (25), os secretários da Fazenda, Décio Padilha, e de Administração, José Francisco Neto, ressaltaram o “grande esforço” para a realização dos pagamentos. O governador João Lyra Neto (PSB) afirmou que esse esforço se deve ao fato de o governo economizar recursos ao longo do ano para pagamento do 13º salário.

O secretário da Fazenda, Décio Padilha, classificou 2014 como um ano difícil e ressaltou o papel do governador João Lyra como um “gestor técnico” das contas públicas estaduais. Ele também afirmou que, em todo o País, cerca de 17 estados estão tendo dificuldade de fechar as contas de 2014 e, desses, 12 estão com problemas para pagar o 13º salário dos servidores.

DESPESA COM PESSOAL

Leia mais...

 

http://www.lagoagrandenoticia.com/wp-content/uploads/2013/09/sertania.jpgO prefeito de Sertânia, Guga Lins (Foto), filiado ao PSDB, poderá ser excluído do partido por não ter votado nos seus candidatos nas eleições de outubro último.

De acordo com decisão da executiva estadual do partido, caberá ao secretário-geral, deputado federal eleito, Betinho Gomes, fazer o levantamento dos infiéis para em seguida enviar os nomes para o Conselho de Ética.

Guga Lins, por questões da política local, votou em Dilma Rousseff (PT) para presidente e no senador Armando Monteiro (PTB) para o Governo do Estado.

Isso porque o seu opositor no município, que é o deputado estadual reeleito Ângelo Ferreira (PSB), apoiou Aécio Neves (PSDB) para presidente no segundo turno (Marina Silva no primeiro) e Paulo Câmara (PSB) para o Governo do Estado.

 

aureliano

Farol de Notícias

Mais um capítulo da novela em torno de possíveis superfaturamentos na compra de medicamentos pela Prefeitura de Serra Talhada veio à tona na manhã desta terça-feira (25).
 
Na segunda-feira (24), o vereador Gilson Pereira (PSD) denunciou que a Secretaria de Saúde, na gestão do ex-secretário Luiz Aureliano (Foto acima), se envolveu num suposto esquema que beneficiou a empresa JJ Distribuidora de Medicamentos com sede em Serra Talhada. O ex-secretário Aureliano revelou que a Secretaria de Saúde não gerenciava a compra de medicamentos.
 
“Quero deixar claro que nenhuma compra era feita pela secretaria porque não há (na saúde) comissão de licitação. Este trabalho não era feito por nós, mas por uma comissão geral de licitações, sob o comando do senhor Cristiano, que organiza todas as licitações do governo. Inclusive, da Secretaria de Educação”, disse Luiz Aureliano, arrematando: “Se os preços praticados não eram os de mercado, eu não sei. Não passava por mim. O que a gente fazia era apenas receber as notas fiscais e efetuar os pagamentos”.
 
Garantindo estar tranquilo com relação às denúncias, o ex-secretário admitiu que ocorreram alguns atrasos nos pagamentos dos fornecedores, mas que era preciso tomar algumas decisões.
 
“Eu tinha a obrigação de pagar, apenas isso. Estávamos com uma política de economia dentro da secretaria e ocorreram alguns atrasos. Mas repito: não fiz licitação e tinha apenas que pagar quando o medicamento era entregue”, reforçou Aureliano.

 

Foto: Paulo Sérgio Sales/SEI

Em meios às cobranças da oposição sobre a situação financeira do Governo de Pernambuco, o governador João Lyra Neto (PSB) garantiu que vai honrar todos os compromissos financeiros do Estado para o ano de 2014, durante um debate promovido pelo Grupo de Líderes Empresariais (Lide) Pernambuco. Cotado para assumir como líder de oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco, o deputado estadual Sílvio Costa Filho (PTB) está enviando ao Palácio do Campo das Princesas um pedido de informações sobre as finanças do Estado.

“Vamos concluir esses oito anos de mandato honrando integralmente todos os compromissos financeiros assumidos que nos competem em 2014. Cumpriremos integralmente a Lei de Responsabilidade Fiscal, e olhe que temos informações que dão conta de que muitos estados não conseguirão isso”, afirmou o governador.

João Lyra aproveitou o debate para fazer um balanço positivo dos últimos oito anos de gestão do PSB em Pernambuco, com os dois mandatos do ex-governador Eduardo Campos, que renunciou em abril para concorrer à Presidência da República. Campos faleceu em um acidente aéreo em agosto.

“Me sinto muito honrado e feliz por concluir esse ciclo de governança, iniciado por Eduardo em 2007. Apesar do momento que passamos na economia brasileira, Pernambuco tem se apresentado diferente de todo o Brasil”, disse o atual governador.

“Em todos os anos, o nosso Produto Interno Bruto (PIB) foi igual ou maior que o PIB brasileiro. Encerraremos o ano de 2014 com um crescimento de 3%, enquanto o Brasil fechará com 0,3%. E há uma projeção para 2015 de 1,5% para o País, enquanto o nosso estado deve crescer 3%”, afirmou.

Leia mais...

 

Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

Cotado para assumir a liderança da bancada de oposição ao PSB na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), o deputado estadual Silvio Costa Filho (PTB) decidiu encaminhar ao governador João Lyra Neto (PSB) um pedido de informações sobre a situação financeira do Governo de Pernambuco. A oposição suspeita que as contas do Estado não estejam bem e que a falta de dinheiro esteja prejudicando obras e fornecedores. Há uma semana, os deputados de oposição já haviam se reunido e decidido que a situação financeira do Estado seria uma das prioridades nas cobranças do grupo.

“Fiquei preocupado com as declarações do atual Secretário da Fazenda, Sr. Décio Padilha. No momento em que o Brasil inteiro precisa fazer um ajuste fiscal, ele sinaliza que a marca do futuro governo de Pernambuco será a do endividamento do Estado”, critica Silvio Costa Filho.

“Em 2010 a dívida líquida de Pernambuco era 4,76 bilhões. Agora, este valor está em 8,79 bilhões. Em quatro anos Pernambuco cresceu sua dívida em 90%, mesmo considerando que o nosso Estado teve um dos maiores crescimentos do PIB neste período”, afirmou. O governador João Lyra já garantiu que a situação financeira do Estado é boa e que desconhece uma dívida de R$ 8 bilhões.

“Não é possível que um governo que se autointitula modelo de gestão no país não perceba que a hora é de economizar, jamais endividar o nosso Estado”, diz ainda o representante da oposição.

Para o deputado, o secretário da Fazenda quer se espelhar no endividamento de estados como São Paulo e Rio Grande do Sul, que estão em 130% e 204,7% de sua Receita Corrente Líquida (RCL), respectivamente. Hoje, Pernambuco está em 49%. A legislação permite que um estado se individe até 200% de sua RCL.

Leia mais...

 

http://www.depressaoansiedade.com/wp-content/uploads/2012/08/medicamentos-para-depressao.jpg

Tabirenses estão protestando nas emissoras de Rádios da cidade contra a ausência de medicamentos nas Unidades Básicas de Saúde, antigos PSF’s. Nem mesmo um simples medicamento para a pressão arterial é encontrado, disse a moradora Maria Jose da Silva. Ela cobrou até mesmo dos vereadores uma intervenção diante do problema. A Cidade FM tentou ouvir o Secretário de Saúde Alan Dias, que não foi encontrado.
 
Já o presidente da Câmara de Vereadores, Zé de Bira, disse que o assunto tem sido tema constante nas sessões e a resposta dos governistas é de que a gestão recebe 11 mil reais/mês para a aquisição de remédios e gasta R$ 80 mil. Diante do ajuste de contas a administração tem tido dificuldades para manter as unidades devidamente abastecidas.


Por Anchieta Santos
 

Língua dos Fulniô como referência cultural

Língua falada por cerca de três mil pessoas em Pernambuco, o Iatê, da tribo Fulniô, de Águas Belas, no Agreste pernambucano, poderá se tornar Referência Cultural Brasileira, pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). O pedido foi realizado pela Associação de Imprensa de Pernambuco (AIP), requerendo que o idioma fosse inserido no Inventário Nacional da Diversidade Linguística (INDL). De acordo com o professor o departamento de antropologia e museologia da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Renato Athias, o Brasil conta com 70 idiomas indígenas, todos com algum risco de extinção. Pernambuco é habitado por 12 povos, sendo o quarto estado da federação com maior população indígena.
 
“Não se pode imaginar o que é a extinção de uma língua porque acaba com uma série de conhecimentos que e extinguem junto com ela. reservando a língua, também se protege a cultura e dos mais importantes conhecimentos tradicionais, que só são possíveis de conhecer através da linguagem”, afirmou o professor. Atualmente, um dicionário Iatê-Português/Português-Iatê está disponível para a população. Ele foi escrito pelo índio que pertence à tribo, Caetano de Sá. O dicionário foi à alavanca propulsora do pedido realizado pela AIP. “O nosso objetivo foi garantir a preservação desse idioma. Não podemos negar a história esses índios, já que quando os colonizadores chegavam, eles já existiam aqui. Não podemos perder esse patrimônio linguístico e cultural”, disse o presidente da IP, Múcio Aguiar.
 
Apesar do dicionário o acesso à linguagem Iatê, em como à religião Fulniô, é difícil. Até mesmo o próprio autor do glossário foi alvo de algumas objeções ela população indígena a que pertence. “No princípio, quando fui fazer o dicionário, vi oposição por arte da tribo porque eles achavam que poderia comprometer a religião”, contou Caetano. A religião da tribo é muito peculiar e exclusiva, de acordo com ele, por isso, os índios acreditavam que a divulgação da sua língua poderia torná-la mais acessível para quem não pertence aos Fulniôs. “Eles não gostam que a população entenda a religião porque consideram que, como ela, não existe no mundo. Por isso, se acham privilegiados”, revelou.
 
Assim como a religião, o Iatê também é muito exclusivo. Não existe nenhum tipo de parentesco com a língua portuguesa. Além disso, também há uma polêmica sobre a qual família linguística dos idiomas indígenas pertence, como o Gê e o Tupi, de acordo com o professor Renato Athias. “Ela (a língua) se torna quase isolada do conjunto das línguas indígenas do Brasil”, afirmou o especialista. Condição que só ratifica a sua relevância e assevera a importância da sua preservação.

PEDIDO

Leia mais...

 

O projeto Municípios Seguros e Livres de Violência contra as Mulheres, realizado pela Delegação da União Europeia no Brasil e a Confederação Nacional de Municípios (CNM), está contemplando dois grupos de municípios, formando duas microrregiões de trabalho, uma em Pernambuco tendo como liderança Serra Talhada, englobando as cidades de Carnaíba, Tabira, Calumbí e Salgueiro e outra no Rio Grande do Norte.

Em Serra Talhada, será realizada nesta terça-feira (25), uma Oficina de Pactuação Metodológica do Projeto Municípios Seguros e Livres de Violência contra as Mulheres, com a participação do Núcleo de Apoio à Mulher do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) e a 1ª Promotoria de Justiça do município. O projeto tem por objetivo delinear novas estruturas de discussão e novas políticas locais, que propiciem melhor segurança e apoio às mulheres vítimas de violência.

O evento está sendo promovido pela Secretaria da Mulher de Serra Talhada em parceria com as prefeituras de Carnaíba, Tabira, Calumbí e Salgueiro, e acontecerá das 9h às 17h, no Hotel São Cristóvão.

O município de Serra Talhada foi escolhido pelo compromisso assumido perante o MPPE, por meio da assinatura do Termo de Compromisso e Cooperação Técnica, de implementar a Rede de Enfrentamento à Violência contra a Mulher, estreitar o intercâmbio de informações e experiências entre seus integrantes e promover ações convergentes para a ampliação dos mecanismos de proteção existentes no âmbito da Lei n°11.340/2006, Lei Maria da Penha.

NAM

O Núcleo participará de outros eventos dentro dos 16 dias de ativismo de enfrentamento à violência contra a mulher, de 25 de novembro a 10 de dezembro, que se inicia no Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra a Mulher e termina no Dia Internacional dos Direitos Humanos. No dia 4 de dezembro, o NAM e a Escola Superior do MPPE realizarão o I Curso sobre Violência de Gênero contra a Mulher. No dia seguinte, será a vez da Capacitação Lei Maria da Penha – Rede de Enfrentamento à Violência contra a Mulher e as Questões de Gênero, na sede do Movimento Pró-Criança (MPC) – Unidade Recife Antigo, para as mães dos alunos do MPC.
 
Fonte: MPPE

 

http://www.danielcoelho.com.br/noticias/noticia_debate_JC_CBN660.jpg

O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) iniciou o julgamento do deputado estadual e federal eleito Daniel Coelho (PSDB) sobre o escândalo das “notas frias”, da época quando ele ainda era vereador do Recife. No resultado preliminar, o tucano teve oito votos a favor e três contra. Extraoficialmente, o parlamentar foi inocentado do caso. No entanto, como ainda falta um desembargador votar, o resultado final da apreciação só será divulgado na próxima sexta-feira (28).

A defesa de Daniel alegou que o mesmo argumento utilizado pelo deputado Silvio Costa Filho (PTB) – julgado e inocentado no mesmo caso -, serviria para seu cliente. “O vereador não tinha como efetivamente saber se aquelas notas que foram apresentadas eram frias. Toda mercadoria adquirida pelo gabinete já vinha acompanhada de notas frias. O vereador apenas encaminhava as notas fiscais. Ele encaminhava para um órgão interno da Câmara Municipal, onde era feita a auditoria das contas internas. Se ocorresse alguma irregularidade, a auditoria iria analisar”, explicou o advogado Ademar Rigueira.

Na época da denúncia, as notas referentes a alimentos teriam sido emitidas, no valor de R$ 18,8 mil. “O órgão comprovou que, em nenhum momento, as notas eram frias. E todas as testemunhas foram unânimes em afirmar isso. Ninguém tinha prova de quem falsificou essas notas. O próprio Tribunal de Contas do Estado (TCE) já reconheceu que estava equivocado e aprovou as contas. O Ministério Público (MPPE) também reconheceu. Não tinha elemento para a ação”, completou o advogado.

O caso das notas frias veio à tona no ano de 2007. Na época, 26 vereadores da Câmara do Recife foram acusados de improbidade administrativa. Mas o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) não encontrou elementos que envolvesse oito deles no escândalo e 18 passaram a responder processos, que tramitaram individualmente no TJPE. O deputado Sílvio Costa Filho – que era vereador da Casa José Mariano na época – foi inocentado em março deste ano. Daniel Coelho – que também era um dos vereadores do período – é o segundo.

Leia mais...

 

Foto: reprodução do Facebook

Na reunião de balanço pós-eleitoral, o PSDB de Pernambuco da aliança firmada com o PSB no âmbito estadual e deu sinais de que o gesto foi algo pontual, podendo não se desdobrar no futuro. No segundo turno, o governador eleito Paulo Câmara (PSB) declarou apoio ao senador Aécio Neves (PSDB), mas a parceria não é tida, segundo o partido, como “passaporte” para ingresso do PSDB no governo de Câmara.

Interlocutor da legenda com o socialista, o presidente estadual do PSDB, Bruno Araújo – que comandou a reunião desta segunda-feira – reafirmou que “não há qualquer ansiedade do partido em relação à cargos no governo do Estado”.

Segundo Araújo, o PSDB aguarda o tempo do governador eleito para avaliar, em conjunto, as alternativas possíveis.

 

Jorge Araújo/Folha

Por Josias de Souza

Com uma semana de atraso, a maioria governista aprovou na Comissão de Orçamento do Congresso, na noite de ontem (24), o projeto que autoriza a União a fechar as contas públicas no vermelho em 2014. Para evitar que a sessão invadisse a madrugada, os apoiadores do Planalto seguraram a língua. Os oposicionistas, ao contrário, usaram todo o tempo que o regimento lhes franqueava. Em consequência, Dilma Rousseff apanhou praticamente indefesa por cerca de quatro horas. A sessão começou pouco depois das 20h. E terminou quando já passava de meia-noite.

Vice-líder do DEM, o deputado Ronaldo Caiado (GO) atribuiu o rombo nas contas públicas à utilização do Tesouro Nacional como “cabo eleitoral” de Dilma. “Em agosto, o déficit foi de R$ 10 bilhões. Em setembro, foi de R$ 20 bilhões. Fica nítido que houve utilização da máquina do governo em proveito eleitoral.” Ecoando Caiado, o vice-líder do PSDB, Nilson Leitão (MT), fez um apelo aos apoiadores de de Dilma: “Pediria que tivessem cuidado com a presidente da República. Cuidem dela, porque ela está totalmente desgovernada.”

Carlos Sampaio (SP), outro vice-líder do PSDB, disse que, após maquiar as contas públicas por três anos, Dilma inovou na transgressão. “Ela achou melhor mudar a lei”, disse o deputado. “Mudou a lei para que a lei se ajustasse ao desgoverno dela.” Fez isso, segundo o líder do DEM, Mendonça Filho (PE), para livrar-se de um enquadramento na lei que tipifica o crime de responsabilidade.

Um dos “crimes de responsabilidade” a que os gestores públicos estão sujeitos, lecionou Mendonça ao microfone, é “infringir patentemente qualquer dispositivo da Lei Orçamentária”. O líder do DEM acrescentou: “É justamtne o que o governo está patrocinando no Congresso na noite desta segunda-feira. Está desmoralizando a Lei de Diretrizes Orçamentárias e rasgando a Lei de Responsabilidade Fiscal.”

Em nova estocada, o tucano Nilson Leitão recordou que Lula vendera Dilma como gestora estupenda na campoanha de 2010. “Hoje, verifica-se que não pode ser gerente nem de quitanda, porque não consegue cuidar das contas. É vergonhoso.” A gritaria da oposição cresceu na proporção direta do silêncio dos aliados da presidente.

A certa altura, Caiado, eleito senador em outubro, bateu abaixo da linha da cintura. “O governo está em situação de ingovernabilidade”, disse. “A presidente foi reeleita há pouco mais de um mês e não pode caminhar nas ruas. Ninguém acredita na compostura moral e ética deste governo. A função da Graça Foster na Petrobras é apagar as digitais da Dilma e do Lula.”

A Comissão de Orçamento, prosseguiu Caiado, “passou a ser mais um puxadinho do Planalto”. Segundo ele, os congressistas que “aliviarem o crime fiscal praticado pela presidente serão atendidos com ministérios na Esplanada.” Caiado enfatizou: “Estão votando para receber ministérios”.

Mendonça Filho vaticinou: “O governo tem maioria para aprovar quase tudo aqui no Parlamento. Quando libera verbas orçamentárias, aí mesmo é que a coisa fica facilitada. Mas tem uma rebelião em curso, gente insatisfeita com a divisão de cargos.” O presidente do Congresso, Renan Calheiros (PMDB-AL), marcou para esta terça-feira a sessão conjunta da Câmara e do Senado para aprecisar a manobra fiscal aprovada na cmissão. Na previsão do líder do DEM, “o bicho vai pegar.”

 
altNum instante em que os indicadores econômicos se deterioram, o autoproclamado bispo Edir Macedo (Foto), líder da Igreja Universal do Reino de Deus, trombeteia nas redes sociais um serviço que oferece a resolução de todos os problemas.

“Economia? Crise? Inflação?”, indagou Macedo, antes de iluminar o caminho: “Vença todos os desafios, receba uma oração agora em…” Segue-se o enredeço eletrônico do Pastor Online, a postos durante as 24 horas do dia “para te ajudar”.

Se Dilma Rousseff vencer as pressões do PT e confirmar a nomeação de Joaquim Levy, o novo ministro da Fazenda já tem a quem recorrer para obter o milagre da superação da crise que trava a economia e mantém a inflação nos arredores do teto da meta.

Às segundas, o Pastor Online se dispõe a socorrer você, que não consegue pagar as dívidas. Considerando-se a amplitude da mensagem de Macedo (“Economia? Crise? Inflação''), o auxílio deve valer também para a dívida pública, que será elevada em 2014, após a frustração da meta de superávit primário do governo.

 

Cada vez mais habilidosa
Cada vez mais habilidosa

A escolha de Kátia Abreu para a Agricultura irritou o PMDB porque, num só lance, Dilma Rousseff conseguiu ameaçar os feudos de muita gente.

Na Câmara, a relação para lá de tensa com o partido se acirrou, porque há anos a pasta era da cota dos deputados do partido. Ninguém sabe se será recompensado nem se a troca será por um posto à altura.

Já os senadores peemedebistas temem que Kátia entre na conta dos cargos de primeiro escalão a eles reservados.

Não bastassem essas encrencas, a forma apressada com que o nome de Kátia circulou indicou à classe política que, em matéria de articulação, Dilma 2.0 continua igual à anterior. Primeiro decide, depois conversa com a base.

Por Lauro Jardim
 

 / Foto: ABr

Os trabalhadores dos Correios irão realizar uma assembleia extraordinária na noite desta terça-feira (25), na sede do Sindicato dos Trabalhadores da Empresa de Correios e Telégrafos (Sintect-PE), em Santo Amaro, região central do Recife. Na ocasião, os funcionários irão decidir se entram em estado de greve, já que, de acordo com os trabalhadores, a Empresa de Correios e Telégrafos (ECT) não estaria disponível para dialogar com os funcionários a respeito da Participação nos Lucros e Resultados (PLR).

De acordo com o Sintect-PE, a edição de 2013 da PLR deveria ter sido paga até maio deste ano. Ainda segundo o Sintect-PE, houveram várias reuniões no Tribunal Superior do Trabalho (TST), em Brasília. Ainda houve uma rodada de negociação na semana passada, mas sem concenso. Nesta terça-feira, os funcionários irão se reunir para discutir a possibilidade de paralisação.

Já há uma mobilização nacional, uma vez que há um informativo que foi emitido pela Federação Nacional dos Trabalhadores dos Correios (Fentect) orientando os sindicatos da base para realizarem assembleias até esta terça-feira. Esse prazo foi estabelecido pelo ministro Ives Gandra, do TST, que é responsável pelas mediações das negociações.