ssss

O presidenciável Aécio Neves (PSDB) recebeu nesta quinta-feira (17), o ex-deputado federal Osvaldo Coelho (DEM), juntamente com Guilherme Coelho (PSDB), vice-prefeito de Petrolina que optou por concorrer ao cargo de deputado federal por Pernambuco nas eleições deste ano. Eles visitaram o tucano em Brasília para apresentar ações que devem compor o Plano de Governo de Aécio.

De acordo com o vice, o documento “Planejamento político: Desenvolvendo o Semiárido”, conteria medidas que visam beneficiar a região do país mais castigada pela escassez de água.

Entre as principais ações relacionadas pelos membros da família Coelho, está a execução do projeto já existente chamado Canal do Sertão, obra de abastecimento de água para regiões do sertão pernambucano, que originalmente beneficiaria 17 municípios e foi drasticamente reduzida pelo atual governo federal. Além de ser usada para consumo animal, esta água servirá principalmente para a irrigação de mais de 144 mil hectares, se concluída na sua totalidade.

Guilherme Coelho destacou para Aécio Neves o potencial hídrico e de produção agrícola do Semiárido. “Neves acolheu os argumentos e reforçou que é preciso ter vontade política para fazer mais pela região. Irrigação primeiro se faz com sensibilidade, para saber que ela é importante. Depois é com eficiência e eficácia”, disse.

A cidade de Petrolina, onde Guilherme se elegeu duas vezes como prefeito e hoje atua como vice, é um dos maiores exemplos de como a irrigação pode transformar a realidade socioeconômica das pessoas a sua volta.

Leia mais...

 

Carne de jumento apreendida em Passira (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Homem de 35 anos que estava no local foi preso e outros três fugiram

Aproximadamente 600 kg de carne de jumento foram apreendidos pela Polícia Militar em Passira, no Agreste de Pernambuco. O material foi encontrado em um abatedouro clandestino, no Sítio Sabão, zona rural do município, após denúncia. Um homem de 35 anos que estava no local foi preso e outros três conseguiram fugir.
 
De acordo a Polícia Civil, os suspeitos costumavam comercializar o quilo da carne a R$ 2, no Mercado Público de Cavaleiro, em Jaboatão dos Guararapes, Região Metropolitana do Recife. Ainda segundo a polícia, o homem preso estava em liberdade provisória há sete meses. Ele já havia sido preso duas vezes em Limoeiro, também no Agreste, por crime contra a saúde pública e contra o meio ambiente, também pelo abate e venda ilegal do mesmo tipo de carne.
 
O suspeito foi autuado em flagrante pelos mesmos crimes os quais cumpria pena e foi levado para a Penitenciária Dr. Ênio Pessoa Guerra, em Limoeiro. O material apreendido foi incinerado pelos policiais e por uma equipe da Vigilância Sanitária de Passira.

No Brasil, o comércio desse tipo de carne é proibido por lei. Sendo assim, não podem existir abatedouros de cavalos ou jumentos.

 

Pedras de crack estavam dentro de boneca (Foto: Divulgação/ Blog Agreste Violento)
Pedras de crack estavam escondidas dentro de bonecas

A Polícia Militar apreendeu 82 pedras de crack no Bairro Magano em Garanhuns, no Agreste de Pernambuco. De acordo com a polícia, o material estava dentro de uma boneca. Uma pedra de crack de 16 gramas - equivalente a aproximadamente 120 pedras - estava dentro de outra boneca.

Ainda segundo a PM, um homem estava com uma pedra da droga na Rua Antônio Rondon Guimarães, quando foi abordado, e informou que havia comprado o entorpecente a uma mulher. A polícia foi até a casa da suspeita e encontrou o material. Uma porção de maconha também foi encontrada dentro de uma gaveta. Os dois foram levados nesta quinta-feira (10), para a Delegacia Regional de Garanhuns.

 

http://s2.glbimg.com/KOHztOPZTT434Pr-6Y2jWoYc5Xs=/300x225/s.glbimg.com/jo/g1/f/original/2014/06/23/chumbinho_-_essa.jpg

Mais de uma tonelada de fogos de artifício foi apreendida nesta segunda-feira (23) no "Beco do Fumo", Centro de Garanhuns, no Agreste de Pernambuco. Também foram encontrados 1.123 frascos de chumbinho, cigarros contrabandeados e medicamentos. Todo o material estava armazenado de forma inadequada e não tinha autorização para ser comercializado.
 
A ação é uma determinação do Ministério Público de Pernambuco e conta com a participação da Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária (Apevisa), Vigilância Sanitária Municipal, Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil, Secretaria municipal de Agricultura e Abastecimento, Polícias Civil e Militar, 71º Batalhão de Infantaria Motorizado e Corpo de Bombeiros.
 
De acordo com a assessoria de imprensa da Prefeitura de Garanhuns, a operação tem o objetivo de combater a venda de produtos comercializados irregularmente. "Além disso, a ação visa prevenir riscos de acidentes devido a grande quantidade de fogos de artifício nesse período", explica o departamento. Informou também que o local já vinha sendo monitorado há alguns meses e abriga uma média de 20 estabelecimentos.
 

Suspeitos de crimes como tráfico de drogas, comércio ilegal de armas e munição, roubo e formação de quadrilha são o alvo da Polícia Civil em duas ações deflagradas na manhã desta quinta-feira (19). A ação pretende desarticular grupos no Recife, Agreste e Mata Norte do estado. A expectativa é cumprir 31 mandados de prisão preventiva, 27 mandados de busca e apreensão domiciliar, um mandado de busca e apreensão de menor e três mandados de condução coercitiva.

As duas operações ainda buscam prender suspeitos de receptação e adulteração de placas de carro, falsificação de documento público, furto e organização criminosa. Conforme a Polícia Civil, os municípios de Goiana, Condado, Carpina (na Mata Norte), Limoeiro (no Agreste), Recife, Olinda e Ilha de Itamaracá eram os locais de atuação dos grupos. Três cidades da Paraíba - Itapororoca, Pedras de Fogo e Gado Bravo  – também foram palco das ações criminosas.

No total, 180 policiais civis participam das operações, que tem coordenação da Diretoria Integrada de Polícia Especializada e da Diretoria Integrada do Interior 1. As investigações ficaram a cargo das Delegacia de Repressão ao Roubo e Furto de Veículos do Departamento de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Depatri) e da Delegacia de Polícia da 44ª Circunscrição, em Goiana, na Mata Sul. A operação, que se encerra nesta quinta, ficou sob o comando dos delegados Joselito Kelner e Salustiano Albuquerque.

 

Os réus Jorge Beltrão Negromonte, Isabel Cristina Torreão e Bruna Cristina Oliveira, que ficaram conhecidos internacionalmente após terem atos de canibalismo divulgados pela imprensa, irão a júri popular pelo homicídio quadruplamente qualificado, vilipêndio (profanar, desrespeitar ou ultrajar um cadáver) e ocultação do cadáver de Jéssica Camila da Silva Pereira às 09h do próximo dia 20 de outubro deste ano. A decisão foi tomada pela Vara do tribunal do Júri da Comarca de Olinda na última sexta-feira (30) e divulgada para os veículos de imprensa nesta segunda-feira (16).

Em 2008, os réus assassinaram Jéssica Camila da Silva Pereira, então com 17 anos de idade, partiram o corpo da adolescente em pedaços, guardaram a carne do corpo para consumo humano e ocultaram os demais restos mortais da vítima. Além disso, uma das responsáveis pelo crime, Bruna Cristina, assumiu a identidade da adolescente morta e passou a criar a filha da vítima em conjunto com Jorge e Isabel.

Quando morta, Jéssica residia no loteamento Boa Fé-I, em Rio Doce, Olinda. Dentre as infrações que qualificam o crime, estão: morte por motivo fútil, com emprego de meio cruel e sem dar chance de defesa à vítima; e ocultação de indícios para obter impunidade.

Relembre o caso

Leia mais...

 

Em ação conjunta do serviço de inteligência, Gati, Ciosac e Rocam e Civil, quadrilha de assaltantes é desarticulada  em Afogados

Em virtude dos assaltos a mão armada que estavam ocorrendo em Afogados da Ingazeira nos últimos meses o  Serviço de Inteligência do 23ºBPM vinha acompanhando a relação de suspeitos oriundos desta área, com elementos que estariam vindo do Agreste do Estado para realizar crimes.

No fim de semana, dois estabelecimentos comerciais foram assaltados por homens com as mesmas características, sempre utilizando uma moto Bross. Em uma das ações na noite do sábado, disparos chegaram a ser efetuados em uma mercearia que tinha um anexo como casa de jogos. Uma pizzaria e outros comerciantes também haviam sido vítimas da quadrilha.

O Serviço de Inteligência conseguiu localizar duas residências localizadas no bairro Izídio Leite, as quais estariam aproximadamente seis indivíduos e duas mulheres com atitudes suspeitas. A polícia Civil acompanhou o trabalho. De imediato foi articulada uma operação policial que culminou na prisão das pessoas de:

francisco
FRANCISCO DE ASSIS URBANO DA SILVA, 40 anos, residente na rua Marechal Costa e Silva, bairro Centenário, Pesqueira-PE. O referido individuo apesar de sua deficiência, é ex-presidiario, já respondeu por homicídios (Ser mandante), trafico de drogas e formação de quadrilha
.







wilton
WILTON DA SILVA BRITO ARCOVERDE, 31 anos, residente na rua Santa Terezinha, bairro Centenário, Pesqueira-PE. O referido não tem passagem na Justiça, foi reconhecido por vitimas dos assaltos que ocorreram.








enoque
ENOQUE DA SILVA VASCONCELOS, 40 anos, residente, na rua Santa Terezinha, bairro Centenário, Pesqueira/PE. O referido individuo tem passagem na Justiça e é foragido de Canhotinho/PE foi reconhecido por vitimas dos assaltos que ocorreram no ultimo final de semana aqui em Afogados. Ambos são irmãos.







gene
GENECILSON BATISTA DE LIMA, 34 anos, residente na rua Inês de Almeida Souza, nº 35, bairro Izídio leite, Afogados da Ingazeira/PE.











paloma
PALOMA NÁDIA GOMES DE OLIVEIRA, 29 anos, residente na rua Inês de Almeida Souza, nº 35, bairro Izídio leite, Afogados da Ingazeira/PE.










emili
EMILI RAYANE ALVES DA SILVA, 20 anos, residente na rua Tenente Rabelo, 235, bairro Prado, Pesqueira/PE.










armas

Após as prisões e apreensões os imputados e todo material foram encaminhado à DEPOL, através do B.O 1986/14/1ªCPM/23ºBPM, onde os mesmos foram autuados em flagrante delito.

Eles foram ouvidos pelo Delegado Jorge Damasceno, que responde pela Delegacia de Afogados da Ingazeira. (Pajeú RádioWeb).

 

http://www.alvinhopatriota.com.br/wp-content/uploads/2014/06/00terceiro-BPM-300x225.jpg

Numa jornada de 24 horas de Operação Qualificada de Combate ao CVLI, policiais militares do 3° BPM prenderam três pessoas em flagrante e apreenderam mais de sete armas de fogo. As ações ocorreram nesse fim de semana, simultaneamente, nos municípios de Sertânia e Buíque, no Sertão do Moxotó.
 
Na zona rural de Sertânia a equipe do GATI apreendeu duas armas de fogo, culminando na prisão de Eric Sperr da Silva, 28 anos, residente no Sítio Quandun, no Povoado de Algodões. Já no Sítio Lameiro, zona rural de Buíque, a Polícia Militar prendeu José Edivaldo da Silva, 41 anos, e Damião Rodrigues Feitosa, 39 anos.
 
Com os dois foram apreendidas cinco armas de fogo, duas com Eric e três com José Edivaldo. Ambos foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil, onde foram tomadas as medidas cabíveis. A ação foi coordenada pelo comandante do 3° BPM, Tenente-coronel PM Valme Zeferino.

Fonte: Ascom/3º BPM

 



Na noite de ontem (07) por volta das 21h aconteceu um assalto a uma casa de jogo de baralho (Bar de Dimas), que fica localizada na Rua Júlio Câmara, no centro de Afogados da Ingazeira. Informações dão conta de que dois elementos em uma moto, chegaram, renderam os jogadores que lá estavam e levaram uma certa quantia em dinheiro.
 
Sem saber do que se tratava, após ter levado uma gravata de um dos assaltantes, o comunicador da Rádio Pajeú, Agnaldo Silva reagiu e por pouco não foi atingido por disparos de arma de fogo. Os assaltantes se evadiram tomando destino ignorado. A PM está em diligências.
(Blog de Itamar).

 

Um comerciante de 48 anos foi assassinado a tiros na madrugada desta quarta-feira (4) no Centro de Tacaratu, no Sertão de Pernambuco. De acordo com a Polícia Militar, o principal suspeito é um vereador do município. A polícia recebeu informações de que os dois teriam uma rixa e haviam discutido dentro do estabelecimento da vítima.

Ainda segundo a PM, o suspeito foi eleito presidente da Câmara de Vereadores na noite da terça-feira (3). "Testemunhas informaram que ele teria passeado pela cidade comemorando a eleição e depois foi para o bar da vítima na madrugada. Eles discutiram e durante a briga, o comerciante teria pego uma faca, e o vereador teria ido até o carro pegar uma arma", afirma o sargento Esdras Silva, comandante do destacamento de Tacaratu.

Após ser atingido, o comerciante morreu no local. O corpo dele foi encaminhado ao Instituto de Medicina Legal (IML) de Caruaru, no Agreste. O suspeito teria fugido após o crime e ainda não foi encontrado. A Polícia Civil está ouvindo testemunhas na manhã desta quarta-feira (4). (G1).

 

http://1.bp.blogspot.com/-gacaZP0PYWg/TvCr9fEllBI/AAAAAAAACo8/fdsyJ4ly8w8/s1600/232.jpg
                                                                                                                                                                                             Imagem Ilustrativa

Quando realizavam patrulhamento na BR 232 em direção ao distrito de Cruzeiro do Nordeste, na altura do Km 268 nas proximidades do povoado de Malhada, observou um caminhão Mercedes Benz, de cor branca, de placas OGF-9029/PB abandonado às margens daquela rodovia. Durante realização de consulta via SINESP- Cidadão foi constatado que existia queixas de roubo contra o caminhão.
 
O COPOM do 3º BPM coletou mais informações junto à empresa Andréia Calçados na Paraíba, onde foi repassado que o veículo partiu da sede da empresa carregado de sandálias na madrugada da última sexta-feira (23), sendo roubado ainda durante a madrugada na cidade de Taquaritinga do Norte, Agreste pernambucano. O caminhão foi rebocado e entregue na DP de Arcoverde para a adoção de medidas legais cabíveis.
 

 / Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

Os outros dois acusados pela morte de Paulo Ricardo Gomes da Silva foram presos nesta quinta-feira (08) e já estão no Cotel. O primeiro deles, Luiz Cabral de Araújo Neto, de 30 anos, foi capturado no interior do Rio Grande do Norte, pela manhã. O segundo, Waldir Pessoa Firmo Júnior, 34, entregou-se à noite na sede do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP). Eles são acusados de arremessar os dois vasos sanitários – um deles atingiu Paulo –, após o jogo da última sexta, entre Santa Cruz e Paraná, pela terceira rodada da Série B do Brasileiro. A exemplo de Everton Felipe, o primeiro a ser preso, ambos pertencem à organizada Inferno Coral.

O que mais chamou a atenção nas informações prestadas à imprensa foi a de que Luiz Cabral Neto tinha como missão matar o presidente da Torcida Jovem do Sport, Mário de Azevedo, conhecido como Marinho. Foi com este objetivo que ele confessou que arremessou um vaso sanitário do anel superior do estádio do Arruda, na noite da sexta-feira passada. O objeto atingiu e matou Paulo Ricardo, de 26 anos.

Quem revelou a confissão e a motivação de Luiz foi o próprio advogado dele, Carlos Alberto Rodrigues Lima. Ele informou não ter presenciado o depoimento, mas depois conversou com o cliente que explicou o desejo de se vingar de uma briga ocorrida depois do último jogo entre Sport e Santa Cruz, no dia 13 de abril, pelo Estadual.

“Luiz contou que foi surpreendido por Marinho e outros elementos da Jovem, que o espancaram. Eles utilizaram até um taco de beisebol. Agrediram ele que teve dentes quebrados, marcas no rosto e cortes na cabeças. Bateram tão forte nas partes íntimas a ponto de ainda hoje estar com ferimentos”, disse o advogado.

Apesar de querer vingança, Luiz contou ao advogado que não premeditou o crime e decidiu, por impulso, jogar a privada porque teria visto Marinho no grupo que estava na rua. “A intenção de Luiz ao ir ao jogo era de se encontrar com Marinho. Quando estava na arquibancada, pensou ter visto ele lá embaixo. Então se deixou levar pela chance de se vingar e jogou a privada. Não havia a intenção de machucar nenhuma outra pessoa que não fosse Marinho”, relatou.

Sobre a participação de cada um no crime Luiz foi taxativo: “Ele disse que Everton arrancou a privada. Com a ajuda do outro (Waldir), Luiz arremessou as privadas”, disse Carlos Alberto. A versão foi confirmada por Waldir.

Leia mais...

 

Batalhão de Choque da PM foi acionado e está no local (Foto: Bruno Fontes/TV Globo)
Batalhão de Choque da PM foi acionado e está no local

Batalhão de Choque da Polícia Militar (BPChoque) entrou em confronto com manifestantes que bloqueavam a Avenida Belmino Correia (rodovia PE-05), em Camaragibe, na Região Metropolitana, na manhã desta quarta-feira (07). Eles protestavam contra a parada do ramal Camaragibe do metrô do Recife, após uma falha no sistema ferroviário. Na confusão, os PMs disparam tiros de bala de borracha e fizeram uso de spray de pimenta. Ao menos cinco pessoas ficaram levemente feridas, mas não há informações para qual local elas foram socorridas. Apesar da liberação da via, o clima ainda é tenso e os manifestantes permanecem na avenida.

Durante o protesto, passageiros do metrô interditaram a via com pneus e blocos de concreto. Pela manhã, o trânsito ficou parado nos dois sentidos da avenida. A falha no metrô afetou cerca de 50 mil usuários. Um grupo também colocou uma geladeira velha nos trilhos para impedir a circulação das composições.

De acordo com o diretor de trânsito de Camaragibe, o tráfego só deve começar a se normalizar no início da tarde desta quarta, devido ao grande engarrafamento formado na região. "Todo o trânsito de Camaragibe ficou complicado, com filas quilométricas. Então, para voltar ao normal, vai ter que ser aos poucos", comentou.

 

4027e14432af1e3de4dc54638848b1bf.jpg
Mais de 350 mil pés de maconha foram destruídos

Mais de 370 mil pés de maconha foram destruídos na "Operação Angico I", no Sertão de Pernambuco, pela Polícia Federal. Cerca de 126 toneladas de maconha deixaram de ser produzidas com  a destruição do plantio. A apreensão bateu o recorde de maconha pronta para o consumo, totalizando quase três toneladas. Desde 1996, não havia sido registrado uma apreensão tão grande nas cidades de Orocó, Cabrobó e Santa Maria da Boa Vista. A operação começou no dia 23 de março e foi concluída na última quarta-feira (30).

De acordo com uma análise feita por peritos criminais federais do Instituto Nacional de Criminalística, três pés de maconha equivalem a, aproximadamente, um quilo da droga. A Polícia Federal realiza três operações de erradicação de maconha por ano.

Ao todo, 50 policiais, sendo 40 federais e 10 militares do GTA e Corpo de Bombeiros, trabalharam na ação. Duas aeronaves também foram usadas. Municípios como Orocó, Cabrobó, Santa Maria da Boa Vista e Belém do São Francisco, em Pernambuco, além de Curaçá, na Bahia, foram alcançados pela ação.

 
http://s2.glbimg.com/ozzTREsBtgTsGAvbI4NWsssurpbYs4sbDSTcVlQDBttIoz-HdGixxa_8qOZvMp3w/s.glbimg.com/jo/g1/f/original/2012/08/02/2-dp-2.jpgUm médico morreu na tarde deste domingo (27), após ter sido atingido na cabeça por um disparo durante um tiroteio ocorrido na noite deste  sábado dentro do 2º. Distrito Policial de Santo André, na Grande São Paulo. Ricardo Seiti Assanome estava no local para registrar um boletim de ocorrência de um acidente de trânsito quando foi alvejado em meio a uma confusão provocada pela própria polícia paulista, segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP).

De acordo com informações da Corregedoria da Polícia Civil, o tiroteio ocorreu por causa de um erro de interpretação dos policiais do DP. Eles teriam confundido a entrada de um policial militar à paisana que buscava abrigo com um ataque de bandidos. Um policial civil e um outro homem que registrava ocorrência também foram baleados no peito e na perna, respectivamente, e estavam internados em hospitais de Santo André neste domingo.

Assanome foi levado com vida no sábado, 26, ao Centro Hospitalar de Santo André, mas não sobreviveu. Ele estava no DP com a namorada para registrar um acidente de trânsito quando um PM à paisana que fugia de bandidos entrou no local, provocando tumulto com outras pessoas que estavam no local para registrar ocorrências. Na confusão, um agente de telecomunicações da delegacia começou a atirar contra o grupo pensando que fossem bandidos invadindo a delegacia.

Um investigador também teria feito disparos acertando o agente de telecomunicações por engano. A Corregedoria da Polícia Civil informou ontem que autuou o agente em flagrante por tentativa de homicídio. Com a confirmação da morte de Assanome, o policial deverá responder a inquérito por homicídio simples.

Leia mais...

 

http://zerohora.rbsdirect.com.br/imagesrc/14113914.jpg?w=620
                                                                                                                                                                                    Imagens Ilustrativa

Após levantamento do serviço de inteligência do 23ºBPM a equipe Polígono e a GT ordinária se deslocaram ao Sítio Baixa Grande, zona rural de Iguaracy onde flagraram quatro elementos soltando os parafusos dos trilhos do trem, os envolvidos ao perceberem a aproximação do policiamento empreenderam fuga para o matagal, deixando para trás uma chave inglesa e um pé de cabra.
 
As guarnições realizaram diligências, onde se depararam com um Fiat Uno, cor branca, ano 2006, placa KHZ-8472/PE, o qual não obedeceu a ordem de parada, empreendendo fuga e sendo interceptado pela equipe da Polígono. Após revista, foi encontrado com o acusado Ivan Celestino Pinheiro, 31 anos, borracheiroa quantia de 552,00 reais (quinhentos e cinquenta reais) e um celular Samsung. Ainda estava no veículo o acusado José Carlos da Conceição, 51 anos, ajudante geral, sendo os dois residentes de Sertânia. Segundo informações dos acusados, o chefe da turma estaria na cidade de Sertânia, sendo conhecido por Fernando e estaria com a carreta, a qual transportaria os trilhos.
 
Em seguida, o policiamento recebeu informações de que o acusado Aloísio Benedito de Siqueira, 51 anos, motorista,proprietário do veículo Scania, cor vermelha, ano 1996, placa JMD-4247/SP estaria na cidade de Sertânia aguardando autorização da quadrilha para ir pegar os trilhos da linha férrea, sendo localizados no trevo que dá acesso as cidades de Sertânia e Iguaracy.
 
O mesmo foi preso e encaminhado juntamente com o caminhão usado no crime até a DP de Afogados da Ingazeira.  Todos os acusados foram autuados em flagrante delito.


Por Anchieta Santos
 
altA Polícia Federal suspeita que o empresário Celso Steremberg, alvo da Operação Fundo Perdido, usava contas bancárias das próprias filhas – uma delas universitária de 21 anos –, para lavar dinheiro. A informação consta de relatório da PF sobre suposta organização criminosa para fraudes com recursos de fundos de Regime Próprio de Previdência Social (RPPS) de 107 municípios.
 
Steremberg é o controlador da Plena Consultoria e Investimentos, apontada pela PF como núcleo central de fraudes com dinheiro dos fundos de previdência de servidores públicos. A PF estima em R$ 30 milhões o volume de fraudes. Celso Steremberg e mais 29 investigados – entre pessoas físicas e jurídicas – estão com os bens bloqueados por ordem da Justiça Federal.
 
A Fundo Perdido foi deflagrada em março. Auditoria do Ministério da Previdência Social indica que a inserção da Plena nos municípios “dá-se de forma fraudulenta, mediante fraudes à licitação, tendo em vista que os valores que cobrava, em média R$ 600, eram irrisórios ante a responsabilidade que assumiam, eis que os recursos dos Regimes Próprios de Previdência Social cuja alocação em fundos auxiliava possuíam significativo montante”.
 
A PF monitorou os investigados durante meses. A interceptação telefônica e de e-mails foi executada em 7 fases. Os agentes seguiram os alvos da Fundo Perdido e deles fizeram imagens, como de Steremberg (veja fotos do empresário que a PF incluiu em relatório de inteligência).
 
“Vislumbra-se de forma clara a formação de uma grande quadrilha em torno da estrutura empresarial da Plena, organizada profissionalmente para o cometimento de crimes de fraudes à licitação, gestão fraudulenta e lavagem de dinheiro”, assinala a PF.

Leia mais...

 

Um homem ofereceu, no início da tarde desta segunda-feira (21), um lote de ingressos para a partida entre Náutico e Sport, válida pelas finais do Campeonato Pernambucano de Futebol, em um grupo do Facebook destinado a torcedores rubro-negros. A partida, cujos ingressos (6.400, ao todo - 5.600 na Ilha do Retiro e 800 pela Internet) para a torcida leonina se esgotaram em menos de 48 horas. Vale ressaltar que era permitido a venda de apenas quatro ingressos por torcedor. 
 
O anúncio causou furor entre os membros do grupo, que conta, atualmente, com mais de 24 mil membros. Uma minoria, que não conseguiu comprar sua entrada para o clássico, demonstrou um ávido interesse em garantir, mesmo de forma ilícita (a prática de cambismo é crime previsto pelo Estatuto do Torcedor) seus bilhetes, mas a grande maioria dos demonstrou indignação e repúdio ao "torcedor", que postou duas fotos dos ingressos e afirmou que possuía nada menos que 92 entradas à disposição.
 
Tanto a procura quanto a revolta entre os torcedores da página, se deve à grande expectativa gerada pela vantagem adquirida na primeira partida, quando o Sport venceu o rival pelo placar de 2x0 e construiu uma vantagem que lhe permite ser campeão mesmo empatando o jogo, que acontece às 22h desta quarta-feira (23) na Arena Itaipava. Outros fatores motivacionais para os torcedores rubro-negros é a oportunidade de quebrar um jejum de três anos sem conquistar o título estadual (O Santa Cruz levantou a taça nos anos de 2011, 2012 e 2013), bem como a conquista do Tricampeonato da Copa do Nordeste.
 
Procurados desde o início da tarde para esclarecer quaisquer irregularidades nas vendas de ingressos nas bilheterias da Ilha do Retiro, o vice-presidente jurídico do Sport Club do Recife, o Dr. Arnaldo Barros, pessoa recomendada pela assessoria de comunicação do clube para falar sobre o caso, falou sobre o assunto. "Eu recebi essa denúncia, fiz uma captura de tela e realizei uma denúncia, mas devo reconhecer que há um problema em provar a culpa deste sujeito, não há elementos que comprovem a prática por parte dele porque não há como garantir que aquela página (perfil do Facebook) seja dele mesmo, se aquele é o nome dele de verdade, esse tipo de coisa. O clube toma providências para evitar a compra por parte de cambistas, mas, mesmo com fiscalização ostensiva, é muito difícil coibir esse tipo de prática, embora, nesse caso específico de hoje (21), a venda de ingressos não seja de responsabilidade do Sport Club do Recife, mas do clube mandante", afirmou Barros. Perguntado sobre o local e protocolo da denúncia ele disse preferir não "revelar maiores detalhes" sobre quais autoridades procurou e as respectivas medidas tomadas.

Leia mais...

 


A droga, o dinheiro e os celulares foram apreendidos pela equipe da Rocam

Neste sábado (19), a equipe da Rocam foi acionada pelo serviço de inteligência do 23° BPM, informando que os acusados Sebastião Claudio Alves da Silva (Claudio Rabugento), 37 anos, e José Roberto Ferreira de Lima (Bebeto), 39 anos, ambos moradores de Afogados da Ingazeira, que segundo informações, eles haviam comprado entorpecentes na cidade de Tabira a um individuo já conhecido como traficante vulgo Rogério e estava seguindo direção afogados no veículo Frontier XE25X4, cor prata, placa NXV-9509 - sendo conduzido pelo segundo acusado.
 
O policiamento fez um bloqueio na PE-320, onde foi detido tal veículo com os acusados. Durante a revista foi encontrada 382g de pasta base de cocaína, 32g possivelmente da mesma droga, uma quantia em dinheiro no valor de 2.197,00 (dois mil cento e noventa e sete reais) e quatro celulares, sendo pertencente ao imputado José Roberto, dois celulares, um chip claro, e o dinheiro e como sendo pertencente ao acusado Sebastião Claudio, a droga e dois celulares. A droga, o dinheiro e o veículo juntamente com os imputados foram conduzidos á DP local, onde a mercadoria foi apreendida e os imputados foram autuados em flagrante.

 

Foto: Divulgação

Três suspeitos de estelionato foram presos no final da tarde desta quarta-feira (09), em Arcoverde, de acordo com as investigações da polícia civil,  Eduardo Rodrigues Lopes , de 42 anos, Edvaldo Martins de Souza, de 41, e Mauricio Pereira Lopes, de 67, estavam realizando golpes em idosos e diversas pessoas principalmente nos arredores das agencias bancárias, tanto em Arcoverde como nos municípios de Garanhuns, Afogados da Ingazeira, Serra Talhada e ainda em cidades circunvizinhas do Estados de Alagoas e Sergipe.

De acordo com a polícia, o golpe era realizado nas imediações de agencias bancarias, utilizando da ingenuidade das vítimas. Os suspeitos agiam de forma a enganar as pessoas após estas saírem do banco com certa quantidade em dinheiro. E eles abordavam as pessoas dizendo que haviam encontrado uma bolsa no chão e perguntavam se era delas, após se mostrarem agradecidos sugeriam entregar uma recompensa e as vitimas que eram sugeridas a entregarem sua bolsa aos desconhecidos e acabavam sendo enganadas e perdiam a bolsa com todo o dinheiro sacado do banco.

Os suspeitos foram autuados em flagrante pelos Crimes de Estelionato e Associação Criminosa e posteriormente encaminhados ao Presídio Advogado Britto Alves, localizado na Cidade de Arcoverde/PE.  Os policiais apreenderam ainda a quantia de R$ 6.124,45 (seis mil, cento e vinte e quatro reais e quarenta e cinco centavos), documentos e objetos pessoais de vítimas, cheque e promissórias utilizadas para ludibriar as vítimas, alem do veículo VW FOX, de cor Prata e de placa PFD 5715/PE.

Assessoria de Comunicação
Diretoria Integrada do Interior 2

 

Mais de 16 aves já estavam mortas com os caçadores (Foto: Juca Alencar/ Arquivo pessoal)
Mais de 16 aves já estavam mortas com os caçadores

Dois homens foram flagrados caçando avoantes, também conhecida como arribaçã, no município de Serrita, Sertão de Pernambuco. A fiscalização feita pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) de Salgueiro, também no Sertão, faz parte da ‘Operação Migratórios’, que tem objetivo de combater a caça predatória de aves.

De acordo com o chefe do escritório regional do Ibama de Salgueiro, Juca Alencar, a operação está acontecendo também em Santa Cruz, no Sertão Central de Pernambuco. Juca Alencar relata que os dois homens flagrados caçando já estavam com 16 aves mortas.

“Eles vão responder a um processo judicial por crime contra a fauna, porte ilegal de arma e devem pagar uma multa no valor de R$ 500 por cada animal morto”, afirma.

Caçadores estavam com armas de diferentes calibres (Foto: Juca Alencar/ Arquivo pessoal)
Caçadores estavam com armas de diferentes calibres

O chefe do Ibama de Salgueiro ressalta que a pena pela caça de qualquer animal silvestre vai de 6 meses a 1 ano de detenção mais pagamento de multa. Juca disse ainda que a atividade de caça agrava em situações quando os animais estão na lista de extinção. “Nesta situação a multa é de R$ 5 mil por animal”, explica.

Juca conta que muitas pessoas de outras regiões vêm caçar em Serrita e Santa Cruz. A arribaçã é uma ave característica do Nordeste e migra em toda região para reproduzir em bando seguindo o clico da chuva. “O avoante se alimenta de plantas e sementes da Caatinga como a semente de marmeleiro, a pimentinha e bamburrar”, diz.

 

Marcada as pressas para dar palanque ao governador Eduardo Campos (PSB), pré-candidato a presidente, foi inaugurada na manhã deste domingo a Unidade Pernambucana de Atendimento Especializada Deputado Áureo Bradley, no bairro da Cohab I, em Arcoverde. Ainda neste domingo inaugura a UPAE de Belo Jardim.
 
Presentes a prefeita Madalena Britto (PTB), o deputado Júlio Cavalcanti (PTB), além dos deputados Ângelo Ferreira (PSB), Rodrigo Novaes, Raul Henry (PMDB), os prefeitos Adauto Bodegão (Ibimirim), Luiz Carlos (Custódia), Jonas Camelo (Buíque), entre outras lideranças políticas de Arcoverde e região. Em nome dos prefeitos, Madalena Britto agradeceu ao governador e citou as obras que estão sendo feitas com os recursos do FEM no município.
 
Durante seu discurso, com os olhos voltados para Brasília, o governador disse que a UPAE, construída com recursos do Governo Federal (R$ 6,8 milhões), seria na bancada em grande parte pelo Governo do Estado. Errado. Como mesmo revelou seu secretário de Saúde, Dr. Antonio Figueira, ela será bancada em grande parte pelo governo federal, a presidente Dilma (50%). Outros 20% serão bancados pelos municípios que compõem a VI Geres e somente 30% será bancado pelo Governo do Estado.
 
Em outro momento, o governador Eduardo Campos jogou um balde sem água nas esperanças do povo arcoverdense ao falar que a duplicação da nova Adutora de Arcoverde, que trará água da bacia do Jatobá em Ibimirim, só será finalizada na primeira quinzena de maio. Se antes era março, pulou para abril e agora é maio. Resta saber quando será anunciada a nova data.

Leia mais...

 

Moto da Secretaria de Infraestrutra de Bezerros. Foto: Polícia Rodoviária Federal/Divulgação
Moto da Secretaria de Infraestrutra de Bezerros

No primeiro dia de vigor da Operação Temática de Motopatrulhamento, a Otemoto, articulada pela Polícia Rodoviária Federal, um funcionário da Secretaria de Infraestrutura de Bezerros foi preso em flagrante em um veículo com a logo do órgão portando 200 gramas de maconha. A operação foi desenvolvida para fiscalizar motocicletas, motonetas e ciclomotores na BR-232, nos municípios de Bezerros e Gravatá, e reduzir o número de acidentes, além de identificar e retirar de circulação os veículos roubados. 

Até a tarde de ontem (26), três pessoas tinham sido presas, sendo duas em Bezerros e outra em Gravatá. Entre os detidos, foi preso um prestador de serviço da Secretaria de Infraestrutura de Bezerros. O homem de 54 anos foi abordado em uma motocicleta branca, placa KFP-0291, identificada com a logomarca do órgão municipal, portando 200 gramas de maconha e um facão.
 
A outra prisão em Bezerros foi do foragido da Justiça José Cabral Araújo, de 49 anos, que tinha um mandado de prisão em aberto pelo crime de roubo. Ele foi sentenciado a 10 anos e seis meses de reclusão pela comarca de Bezerros. O último detido foi o condutor da moto de cor preta, placa PFF-5820, com queixa de roubo.
 
Além das prisões e apreensões, diversas motocicletas foram retidas e vários condutores foram autuados por diversas infrações. A operação segue por toda a semana e abrangerá vários municípios do Agreste, Zona da Mata e Região Metropolitana do Recife.
 

A GT local foi acionada pelo gerente do Banco de Brasil da cidade de Iguaraci - PE, informando que as câmeras de segurança registraram quando dois indivíduos estalaram um aparelho popularmente conhecido com “Chupa Cabra” e uma micro câmera em um dos terminais de atendimento. Que ao chegar pela manhã removeu os aparelhos e que por voltas das 19h, os indivíduos retornaram ao banco e ao perceberem que os aparelhos tinham sido recolhidos fugiram tomando destino ignorado momento em que o gerente acionou a polícia. O policiamento realizou diligências no intuito de localizar os envolvidos, porém sem êxito.

Por Anchieta Santos
 
altO policiamento ao chegar ao local no bairro Borja, São José do Egito foi informado pelas vítimas que por volta de 01h00m da madrugada de hoje, 06 assaltantes, usando bala clavas e armados com pistolas, revólveres e espingarda, renderam os funcionários do Abatedouro que se encontravam no local. Segundo relatos das vítimas, os assaltantes sempre perguntavam qual o horário que os proprietários do abatedouro iriam chegar. Gilmar da Costa, 43 anos, comerciante ao chegar ao local foi levado até a sua residência por dois dos assaltantes, os quais subtraíram a quantia de aproximadamente trinta e seis mil reais (R$ 36.000,00), permanecendo os assaltantes no local até as 04h00m, momento que Rui Gabriel, 65 anos, aposentado, chegou ao local, sendo rendido e tendo o seu veículo Fiat Siena, levado pelos imputados e também celulares, alianças, dinheiro e duas motocicletas de propriedade das vítimas Valcei da Silva, 35 anos, Magarefe e André de Andrade, 26 anos, ajudante. A Ocorrência foi registrada na DP.

Por Anchieta Santos
 

alt

A polícia continua as buscas por quatro pessoas suspeitas de tentar assaltar um ônibus com destino à feira da Sulanca em Caruaru, no Agreste do Estado. O crime aconteceu por volta das 5h, na BR-232, na altura do município de Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata Sul de Pernambuco.
 
O grupo estava em um automóvel Cross Fox preto, com placa do município de Cachoeirinha. Os suspeitos fugiram e deixaram uma pistola calibre 40, uma espingarda, um colete a prova de balas e um rádio de comunicação dentro do carro. A PRF afirma que o assalto começou em uma rodovia estadual.
 
O órgão informou ainda que continua a escoltar os veículos que se organizam em comboio para seguir até Caruaru. No Sertão, na região do município de Floresta, vários assaltos também foram registrados na BR-316, na PE-360 e na PE-390 no período de dois meses.
 
Até o momento, nenhum suspeito de assaltar o ônibus de sulanqueiros foi localizado. Os feirantes que estavam dentro do coletivo não sofreram nenhum ferimento e seguiram viagem a Caruaru. O batalhão da Polícia Rodoviária Estadual ainda não se pronunciou sobre os assaltos.

 

Dois homens de classe média alta foram presos por tráfico de drogas em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. Com eles, a polícia encontrou maconha, LSD, ecstasy, cocaína e haxixe. Os acusados são moradores do bairro de Boa Viagem, mas eles não são se conhecem. A apresentação foi feita na manhã desta segunda-feira (17) na sede do Departamento de Repressão ao Narcotráfico (Denarc), na Boa Vista, área central do Recife. Os acusados já foram encaminhados ao Cotel, em Abreu e Lima, onde estão à disposição da justiça.

Leandro Galdino da Silva Neto, de 27 anos, foi preso no dia 13 de fevereiro. Octávio Teixeira de Vasconcelos, 23, foi preso na última quarta-feira (12). Os locais onde eles foram presos não foram divulgados. De acordo com a delegada do Denarc Maria Antonieta Calado, os suspeitos vendiam drogas sintéticas em festas e raves em Boa Viagem.

Octávio morava em uma cobertura, em Boa Viagem. Com ele, a polícia encontrou 1 mil comprimidos de êxtase e 59 gramas de haxixe. Já Leandro era estudante de fisioterapia e portava 15 big bigs de maconha, 50 saquinhos de cocaína, 70 micro pontos de LSD e 3 comprimidos de ecstasy. A polícia já vinha investigando o envolvimento deles com o tráfico de drogas havia três meses. Se condenados, eles podem pegar entre 5 e 15 anos de prisão. A polícia estipula que o valor de mercado do ecstasy varia entre R$ 30 e R$ 50 por comprimido.

 

PF apreende dinheiro em cofre em imóvel em Londrina (PR)Foto: Divulgação PF
PF apreende dinheiro em cofre em imóvel em Londrina

A Polícia Federal prendeu nesta segunda-feira, 24 pessoas acusadas de desvio de dinheiro público, tráfico de drogas, evasão de divisas, lavagem de dinheiro, entre outros crimes. Um dos presos é Enivaldo Quadrado, ex-sócio da corretora Bônus-Banval, condenado no mensalão a penas alternativas. Quadrado foi preso em Assis, no interior de São Paulo. Com base em dados do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf ), a polícia calcula que o grupo movimentou mais de R$ 10 bilhões, dinheiro de origem ilegal.

Agentes da PF também apreenderam R$ 5 milhões em dinheiro, 25 carros, avaliados em mais de R$ 100 mil cada, joias e obras de arte. Quatrocentos policiais foram destacados para cumprir as prisões e também 81 mandados de busca e apreensão em 17 cidades, em seis estados: Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Rio Grande do Sul, Mato Grosso e Rio de Janeiro, além do Distrito Federal. A base da operação da PF é em Curitiba (PR). São 18 mandados de prisão preventiva e dez mandados de prisão temporária.

Entre os presos também está o dono de um posto de combustível em Brasília, ligado ao doleiro doleiro Fayed Antoine Traboulsi. A operação, batizada de “Lava-jato”, é o desdobramento da operação Miqueias. Em Brasília, foi apreendido um Camaro amarelo. A PF fez busca na casa do jornalista Marcos Martinelli, em Porto Alegre, mas segundo o Blog do Ilimar, o mandado não estava no nome de Martinelli.

Também estão sendo cumpridas ordens de sequestro de imóveis de alto padrão, além da apreensão de patrimônio adquirido por meio de práticas criminosas, e bloqueio de dezenas de contas e aplicações bancárias.

No Paraná, a ação reuniu 40 policiais, que cumprem dois mandados de prisão, seis de condução coercitiva e nove de busca e apreensão em Curitiba, São José dos Pinhais, Londrina e Foz do Iguaçu.

Leia mais...

 

http://jconlineimagem.ne10.uol.com.br/imagem/noticia/2012/03/06/normal/c5535bd09b11d3a760a97242329e771f.jpg
                                                                                                                                                                                    Imagem Ilustrativa

Na madrugada desta segunda-feira (17), quatro bandidos tentaram assaltar um ônibus com sulanqueiros que se deslocavam para a Feira da Sulanca em Caruaru, no Agreste do Estado. A tentativa de assalto ocorreu no quilômetro 54 da rodovia BR-232, em Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata pernambucana.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), os suspeitos, que estavam encapuzados e armados com pistolas, tentaram interceptar o coletivo com diversos disparos. O grupo trafegava em um automóvel Cross Fox – de cor preta e placa não anotada.

O motorista do ônibus reagiu colocando o veículo em direção ao automóvel dos assaltantes. Em seguida, os criminosos perderam o controle da direção do Cross Fox e o carro capotou. Após o incidente, os bandidos fugiram por um matagal às margens da rodovia.

Até a manhã desta segunda-feira, segundo a PRF, nenhum dos suspeitos foi localizado. Já os feirantes que estavam dentro do coletivo não sofreram nenhum ferimento e seguiram viagem a Caruaru.

 

 / Beto Figueiroa/Acervo JC Imagem

A Corregedoria Geral da Secretaria de Defesa Social (SDS) finalizou procedimento administrativo disciplinar especial contra o delegado Aníbal Moura, ex-chefe da Polícia Civil de Pernambuco e atualmente aposentado. As investigações dizem respeito à portaria número 459, publicada no Diário Oficial do Estado de 24 de Dezembro de 2010. De acordo com o documento, Aníbal é acusado de comandar a empresa Korpus Segurança Privada, intimidar ex-funcionários e induzir empregados de uma nova empresa, a Segnor Segurança Privada, a contrair empréstimos particulares em instituições financeiras.

A SDS informou que a apuração se encontra na fase de despacho homologatório. “Ou seja, está em análise toda a matéria lançada nos autos do processo administrativo disciplinar especial”, diz o comunicado. O processo investigatório já foi concluído, incluindo parecer do Ministério Público e de corregedor auxiliar da Polícia Civil. Como o corregedor-geral, Sydney Lemos, se encontra de férias, quem analisa a matéria é o corregedor-adjunto da SDS, Paulo Barbosa.

Segundo a Secretaria de Defesa Social, o próximo e último passo é a remessa dos autos ao secretário Alessandro Carvalho, para conhecimento e deliberação. “O procedimento foi concluído, encaminhado ao Ministério Público e retornou para parecer opinativo de um corregedor auxiliar da Polícia Civil, instituição da qual ele faz parte. Paulo, que está me substituindo, está responsável por analisar tudo que foi feito, e aí cabe ao secretário acatar ou não nossa posição”, explicou Sydney.

Paulo Barbosa acredita que, na próxima semana, deve encaminhar a documentação ao secretário. “Existe em desfavor do doutor Aníbal Moura processo disciplinar por desvio de conduta que seguiu o rito normal e está em fase de despache homologatório, a apreciação de toda a matéria juntada no processo. Nos próximos dias, faremos a remessa dos autos ao secretário de Defesa Social”, declarou ele. Se for condenado, a pena máxima prevê expulsão dos quadros da Polícia Civil e consequente perda da aposentadoria.

Leia mais...

 

Promotor trabalha no comarca de Itaíba, no Agreste (Foto: Facebook/Arquivo Pessoal)
Thiago Faria atuava na comarca de Itaíba, no Agreste

Nesta sexta-feira (14), completam-se cinco meses do assassinato do promotor de Justiça Thiago Faria Soares, em Itaíba, no Agreste de Pernambuco, e o caso ainda não foi esclarecido por completo. De acordo com a delegada do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) Josineide Confessor, responsável pela investigação, o inquérito foi entregue ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE) no dia 14 de fevereiro. Perguntada sobre o que apontava a conclusão do inquérito, a delegada disse que não podia comentar o assunto. "Agora quem responde são os promotores. Meu envolvimento já foi finalizado desde o dia 14", afirmou.

No dia 6 de março, uma reportagem do Diario de Pernambuco informou que o MPPE teria pedido a federalização do caso, mas eles não confirmam a informação. O G1 entrou em contato com a Polícia Federal (PF) e a corporação esclareceu que, em caso de federalização, caberia ao Ministério da Justiça determinar se a PF assumiria a investigação. O Ministério, por sua vez, informou não haver nenhuma solicitação nesse sentido no gabinete do ministro. Novamente procurado pela reportagem, o MPPE confirmou, por meio da assessoria de imprensa, o recebimento do inquérito, mas disse que não ia se pronunciar sobre o caso. (G1/PE).

 

 /

A Polícia Civil de Pernambuco já tem em mãos o resultado das perícias relativas ao assassinato do promotor Thiago Faria Soares (foto), ocorrido em 14 de outubro do ano passado, na PE-300, entre os municípios de Itaíba e Águas Belas, no Agreste do Estado. De acordo com o gerente-geral da Polícia Científica, Francisco Sarmento, o Instituto de Criminalística (IC) encaminhou formalmente os documentos que tratam da reprodução simulada da morte do promotor, assim como o laudo das perícias realizadas no local do crime.

A Polícia Civil ainda não se posicionou oficialmente sobre a conclusão dos laudos. Mas a reportagem do Jornal do Commercio apurou que, entre outras conclusões, o trabalho pericial concluiu que o veículo dirigido por Thiago estava em movimento na hora em que ele foi atingido pelo primeiro disparo de arma de fogo. Apesar do pacto de silêncio entre polícia e Ministério Público de Pernambuco em torno das investigações, pessoas ouvidas em reserva classificaram o laudo como “esclarecedor”.

Responsável pelo inquérito, a delegada Josineide Confessor, do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), confirmou que recebeu as perícias há cerca de 10 dias, mas não deu mais detalhes. “Estão comigo desde antes do Carnaval, tanto o laudo do local quanto a reprodução simulada, mas só vou me manifestar quando for decidido esse impasse criado”, disse ela, se referindo ao pedido feito pelo Ministério Público de Pernambuco para que a investigação passe a ser comandada pela Polícia Federal (PF).

Informação extraoficial dá conta de que a delegada elaborou 17 perguntas com dúvidas relativas ao caso e que todas foram respondidas pelo Instituto de Criminalística. Entre elas, a perícia confirmou que o carro que levava Thiago, Mysheva e um tio dela estava em movimento, e não estacionado, no momento do primeiro tiro.

A assessoria do Ministério da Justiça, ao qual a PF é subordinada, afirmou que o pedido de federalização ainda está em análise. O MPPE critica a demora na apuração do assassinato. Josineide argumenta, porém, que “mais de 80%” do inquérito já foram feitos. “Havia duas opiniões que precisavam ser esclarecidas, a minha visão de cidadã comum, e a minha como delegada que estava lá”, declarou, sem dar mais detalhes.

Leia mais...

 

http://www.pavablog.com/wp-content/uploads/2014/01/marcola.jpg

Um avião Cessna 510, um helicóptero Bell e um Esquilo blindado e com as cores da Polícia Militar armado com uma metralhadora calibre .30. Esses são alguns dos equipamentos que o Primeiro Comando da Capital (PCC) está reunindo para o mais audacioso plano de fuga montado pela facção: o resgate de Marco Willians Herbas Camacho, o Marcola, (Foto acima), e outros três líderes da facção. Para a polícia, a tentativa de resgate pode ocorrer a qualquer momento.
 
As informações estão em um relatório sigiloso preparado pela inteligência das Polícias Civil e Militar e pelo Ministério Público Estadual (MPE) em mãos da Justiça paulista. Para que o plano dê certo, três integrantes da facção tiveram aulas de voo em 2013 no Campo de Marte, na zona norte da capital. O professor dos bandidos foi, segundo o relatório, Alexandre José de Oliveira Junior, copiloto do helicóptero do deputado federal Gustavo Perrella (SDD-MG).
 
Oliveira Junior foi preso em 25 de novembro do ano passado no Espírito Santo pela Polícia Federal quando descarregava 450 quilos de cocaína de um helicóptero – a aeronave pertencia ao deputado. A facção começou seu plano em janeiro do ano passado. Os bandidos montaram uma base em Porto Rico, no Paraná. De lá, iriam de carro até o Aeroporto de Loanda, também no Paraná, que seria o ponto central do plano.
 
Aeronaves compradas em São Paulo ou sequestradas pousariam em Loanda, na região de Maringá, onde carregariam a tropa de assalto do PCC. Seriam dois helicópteros – o Esquilo é o modelo usado pela PM. A intenção dos bandidos era camuflá-lo para que policiais que guardam a muralha da Penitenciária-2 de Presidente Venceslau, no interior de São Paulo, o confundissem com uma helicóptero Águia.
 
A outra aeronave carregaria à metralhadora e daria proteção ao Esquilo. Durante a aproximação, Marcola, Claudio Barbará da Silva, Célio Marcelo da Silva, o Bin Laden, e Luiz Eduardo Marcondes Machado, o Du Bela Vista, sairiam de suas celas em direção ao pátio interno. As grades delas já estão serradas e camufladas. Os quatro bandidos subiriam em um cesto blindado, preso ao helicóptero.

Norambuena

Leia mais...

 

http://programadizendotudo.com.br/wp-content/uploads/2013/10/20131014120445_cv_thiago_gde.jpg

A Polícia Civil de Pernambuco divulgou, nesta quarta-feira (19), uma resposta à nota oficial da Associação do Ministério Público de Pernambuco (AMPE) se queixando de falta de informações e questionando a demora da conclusão do inquérito que apura a morte do Promotor Thiago Faria Soares, na foto acima com a ex-noiva.

Na sexta-feira passada foram completados quatro meses do crime sem que o inquérito do Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) tenha sido concluído. De acordo com o MPPE, entre as pendências, estão a falta do resultado das perícias e o laudo da reprodução simulada realizada em dezembro passado no local do crime.
 
Em nota, a polícia diz que vem dando prioriade ao caso que conta com dois delegados à frente das investigações, que as diligências estão sendo acompanhadas por promotores e que a demora se deve à complexidade do caso. 

Confira o documento na íntegra:

Em resposta a Nota Oficial da Associação do Ministério Público de Pernambuco – AMPE, que questionada a demora da conclusão do inquérito que apura a morte do Promotor Thiago Faria Soares, a Polícia Civil de Pernambuco esclarece o seguinte:
 
1 - A Polícia Civil do Estado de Pernambuco, cumprindo orientação da Secretaria de Defesa Social – SDS e do Governador do Estado, vem dando prioridade ao caso do Promotor Thiago Faria  Soares, inclusive, colocando à disposição da investigação dois delegados com experiência na área de homicídios;

2- Todas as diligências desde o primeiro dia estão sendo acompanhadas por Promotores designados pelo Excelentíssimo Procurador Geral d e Justiça Estado Agnaldo Fenelon,  podendo atestar os motivos da “demora” apontada por esta Associação;

3- A complexidade da investigação, por si só, justificaria a demora, ademais, o rito da mesma (Investigação) tem sido trabalhado par e passo com os membros desse parquet;

4- Ressalto ainda a presença de membros do Ministério Público de outros Estados que acompanham o caso;

5- É lamentável a postura dessa Associação que cobra, sem conhecimento de causa, agilidade numa investigação que requer paciência para evitar erros ou desmando em nome de  falsa  justiça.
 

http://veja.abril.com.br/blog/ricardo-setti/files/2012/11/operacao-pf.jpg

A Polícia Federal (PF) deflagrou hoje (18) uma operação para desarticular uma organização criminosa investigada por fraudes em serviços públicos como transporte e saúde em dez cidades da região sudoeste da Bahia. A estimativa é que o grupo tenha desviado cerca de R$ 60 milhões dos cofres públicos. Entre os investigados estão ex-prefeitos, ex-vice-prefeitos, ex-secretários municipais e empresários cujas identidades ainda não foram reveladas.
 
Os policiais saíram às ruas de Vitória da Conquista, Belo Campo, Bom Jesus da Serra, Dário Meira, Encruzilhada, Paramirim, Poções, Planalto, Ribeirão do Largo e Tremedal nas primeiras horas da manhã para cumprir 13 mandados de prisão temporária e 36 mandados de busca e apreensão. Um primeiro balanço das diligências vai ser feito pelo chefe da Delegacia da PF em Vitória da Conquista, delegado Rodrigo Kolbe.
 
Em nota, a PF informou que a Operação Grafaloon é resultado da apuração de vários inquéritos policiais instaurados desde 2009, a partir de relatórios da Controladoria-Geral da União (CGU) sobre desvio e apropriação indevida de verbas públicas federais. Em 2013, a PF e o Ministério Público Federal (MPF) constataram que vários inquéritos apontavam para o mesmo grupo criminoso. O esquema funcionava da seguinte forma: um grupo de empresários se associava a prefeitos das dez cidades já citadas, além dos de Anagé e Caraíbas para, por meio da simulação de licitações e contratação de empresas de fachada, desviar verbas públicas federais das áreas da saúde, educação e transporte.
 
O nome da operação é uma alusão a uma lenda norueguesa a respeito de uma criatura dotada de tentáculos que destrói e mata aqueles que aparecem no caminho, acumulando sobre si uma camada de cadáveres que o protege. De acordo com a PF, a quadrilha investigada operava da mesma forma, ampliando a cada ano a atuação e os valores desviados dos cofres públicos.

Leia mais...

 

Após a repercussão da rebelião ocorrida na Penitenciária Agroindustrial São João, de Itamaracá, que deixou um saldo de mortos e feridos e provocou à saída do diretor da unidade, o promotor da vara de Execuções Penais Marcellus Ugiette (Foto), concedeu entrevista à Rádio Jornal, e declarou que entrará com um ofício pedindo contratação emergencial de pelo menos 100 novos agentes penitenciários em Pernambuco.
 
Marcellus declara: “A gente chegou ao limite e por isso estou tomando algumas atitudes, pois acredito que agora não dá mais pra conversar, a gente tem que demandar o Estado em algumas situações, por exemplo, na contratação de agentes penitenciários. É isso que eu estou fazendo agora, estou oficiando o estado dando um prazo de 30 dias para a contratação de pelo menos 100 agentes penitenciários de forma absolutamente emergencial, sob pena de uma ação contra o Estado”.
 
Sobre as penitenciárias do Estado, o promotor disse que realmente a situação está muito ruim e que se chegou a um limite. Ele acredita que “tem alguma coisa errada que ainda não foi consertada, uma filosofia equivocada na administração para a reinserção social”.

 

Estabelecimentos foram interditados pela Vigilância Sanitária (Foto: Reprodução / TV Globo)
Estabelecimentos foram interditados pela Vigilância Sanitária

A Delegacia de Crimes contra o Consumidor apreendeu, nesta quinta-feira (13), cerca de duas toneladas de alimentos com o prazo de validade vencido no Centro de Abastecimento e Logística de Pernambuco (Ceasa), situado na Zona Oeste do Recife. Os produtos – laticínios e embutidos – estavam sendo comercializados na Casa da Mussarela e no Supermercado Pajeú, que funcionam dentro da central. Os estabelecimentos foram interditados pela Vigilância Sanitária da capital.

“Apreendemos leite, queijos e embutidos, como salsicha, calabresa, presunto, mortadela. Em um dos estabelecimentos, metade dos produtos estava vencida. O dono revendia os alimentos para supermercados e mercadinhos. A outra loja vendia diretamente para o consumidor”, afirmou o delegado Roberto Wanderley, que participou da operação.

Ele acrescentou que os proprietários foram levados à delegacia e autuados por vender produtos impróprios para o consumo. Eles assinaram um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e vão responder ao processo em liberdade. Caso sejam condenados, podem pegar penas que variam de um a cinco anos de reclusão.

 

http://www.avozdavitoria.com/wp-content/uploads/2012/07/DSC01360.jpg
                                                                                                                                                                                     Imagem Ilustrativa

Agentes da Polícia Civil de Garanhuns, Agreste pernambucano, iniciaram um processo de investigação ontem (04), sobre a morte de Fábio Júnior da Silva Oliveira, de 33 anos, que teria morrido após um acidente de trânsito causado por um buraco no último sábado (1). Fábio, que estava na garupa de uma moto, teria caído em um buraco no bairro de Heliópolis, quando o condutor do veículo perdeu o controle e caiu na cratera. Fábio estava sem capacete e faleceu no local por conta dos ferimentos na cabeça. Segundo a prefeitura de Garanhuns, o buraco foi aberto pela Compesa.
 
Em depoimento, o condutor da moto, identificado como Diego Júnior de Oliveira da Graça, de 24 anos, declarou que a falta de iluminação no local ajudou para a ocorrência do acidente. Galhos de árvore sinalizavam o buraco na via. Na pista, havia também outro buraco, que era maior do que o que causou a morte de Fábio.
 
Em nota, a Prefeitura de Garanhuns explicou que os buracos eram de responsabilidade da Compesa, que abriu os buracos durante uma obra de saneamento na localidade. Ainda de acordo com o governo municipal, o serviço de saneamento teria sido concluído na última sexta-feira (31), porém, o fechamento dos buracos teria ficado para o próximo dia útil, que seria a última segunda-feira (03).
 
Em resposta, a Compesa informou que se encontra estudando o caso. A Polícia Militar decidiu autuar o condutor da moto no crime de homicídio culposo, já que Daniel dirigia sem Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e estava conduzindo a moto sobre efeito de ingestão de álcool.
 

Uma parafernália eletrônica e digital operada por especialistas e identificada com o singelo nome de LAB-LD (siglas do Laboratório de Tecnologia Contra a Lavagem de Dinheiro) está revolucionando as investigações no país. No resultado recente mais promissor na guerra contra o crime, a engenhoca ajudou a polícia a identificar a lavandaria financeira do Primeiro Comando da Capital (PCC) cujo império é estimado em R$ 200 milhões – uma verdadeira fortuna erigida através do tráfico e do roubo.
 
A dinheirama, segundo o secretário nacional de Justiça, Paulo Abrão, estava em cerca de 500 contas bancárias movimentadas por integrantes do PCC presos em Presidente Venceslau, no interior de São Paulo, através de comparsas e parentes em liberdade. Identificada a rede e as movimentações, o dinheiro e os bens em nome de laranjas foram bloqueados e aguardam decisão judicial.
 
Já se descobriu que parte dos lucros da quadrilha é reinvestida nas operações criminosas e o restante lavado de diferentes formas: mercado financeiro, imóveis, transporte clandestino, comércio ou qualquer atividade que possa ser exercida por terceiros. As investigações prosseguem em 2014 e buscam identificar outras ramificações da quadrilha.
 
O PCC, segundo aponta o rastreamento, erigiu de dentro da Penitenciária II de Presidente Venceslau – onde estão recolhidos seus principais líderes –, uma estrutura econômica cujo desmantelamento se transformou num verdadeiro desafio ao Estado brasileiro. Antes de ingressar na era dos grandes negócios do crime, a organização já exercia o controle de 90% da massa carcerária paulista.

Leia mais...

 

Policiais realizam perícia em computadores apreendidos durante operação Net Control / Foto: Divulgação/PF
Notebooks, discos rígidos, pen drives e cds foram apreendidos na operação

O filho do cantor pernambucano Leonardo Sullivan, Renato Menezes de Lima, está sendo investigado pelo crime de racismo na internet. Na manhã deste sábado (1º), a Polícia Federal foi até a casa do suspeito, no bairro do Cordeiro, no Recife, para realizar mandado de busca e apreensão. Sullivan foi entrevistado nessa manhã, na Rádio Jornal, e saiu em defesa do filho. Renato chegou a ser detido, durante a operação, por resistir ao mandado, mas já foi liberado.

Além desse, a PF realizou outros três mandados de busca e apreensão nesta manhã, no bairros de Areias, também no Recife, no município de Gravatá, no Agreste, e São Paulo, no Sudeste. A operação denominada "Net Control" tem a função de reprimir crimes de pedofilia e racismo na internet. Três inquéritos policiais feitos no ano de 2012 no Recife geraram os mandados para proceder investigação sobre a pornografia infantil e racismo. Nos locais de busca foram arrecadados discos rígidos, notebooks, pen drives e mídias de CDs. 

Os responsáveis pela divulgação de pedofilia usaram programas de compartilhamento de arquivos – como o Emule e o Gigatrybe – para trocarem fotos e vídeos contendo cenas de sexo envolvendo crianças e adolescentes. Renato Menezes de Lima, filho de Sullivan, é investigado por racismo, por ter feito comentários ofensivos aos negros no site de uma revista de circulação nacional. 

Os peritos criminais federais realizaram busca nos equipamentos apreendidos, mas não encontraram nenhuma informação relevante à investigação. Contudo, a perícia irá continuar e caso seja detectado algum vídeo, foto ou material pornográfico envolvendo criança e adolescente e racismo, os responsáveis poderão ser indiciados.

PROTESTO

Após a Rádio Jornal apresentar a operação da PF durante o programa Super Manhã, o cantor Leonardo Sullivan telefonou à redação para relatar sua frustração. Ele disse que por volta das 5h, policiais invadiram a casa do filho, provocando pânico. "O meu filho pensou que eram assaltantes, se assustou, não quis abrir a porta. Derrubaram a porta, entraram dando grito dentro de casa. Isso é um absurdo. Eu exijo retratação", declarou o cantor.

Leia mais...

 

http://routenews.com.br/index/wp-content/uploads/carga_roubada.jpg
                                                                                                                                                                                   Imagem Ilustrativa

Três homens foram presos enquanto negociavam a venda de quase uma tonelada de creme de leite em um posto de gasolina, em Caruaru, no Agreste. A carga era ilegal e estava em um caminhão. Detalhes da prisão foram divulgados na manhã desta sexta (31), no Recife, pela Polícia Civil, mas o caso ocorreu na última segunda-feira (27).

Um dos suspeitos, de 40 anos, estava tentando vender o produto e foi preso por receptação. Os outros dois, de 36 e 32 anos, seriam os possíveis compradores. Eles pagaram fiança de R$ 5 mil, cada, e respondem ao inquérito em liberdade.

O caminhão foi roubado na PE-90, onde crimes semelhantes vem sendo registrados nos últimos seis meses. O delegado que conduziu a investigação, Eduardo Pereira, afirmou que os acusados de praticar o assalto ainda não foram localizados. “Existem alguns suspeitos que ainda estão sendo investigados e não podem ser revelados para não atrapalhar a operação”, disse Pereira.

De acordo ele, a Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos estava investigando roubos de caminhão no Agreste e Zona da Mata quando recebeu a informação de que um caminhão estava vendendo uma carga roubada de creme de leite em sacos, sem nota fiscal, sem embalagem e sem rótulos.

“Dois foram presos pela tentativa de comprar, porque a compra não chegou a ser efetivada. Eles pagaram fiança e o que estava na posse do caminhão foi para o [Centro de Triagem] Cotel”, explicou. O roubo do caminhão aconteceu no dia 25 de janeiro e ele só foi recuperado no dia 27, mesmo dia em que o trio foi preso. A carga de leite roubada foi entregue à Vigilância Sanitária e será destruída. (G1/PE).

 

 / Foto: Janayna Lima/Facebook

Foi encontrado na noite desta quarta-feira (29) o corpo do professor de educação física Edelson Lima, na zona rural do município de São João, no Agreste Pernambucano. Morador de Garanhuns, o homem de 55 anos estava desaparecido desde o último sábado (25).

O corpo foi encontrado por policiais civis com marcas de facadas e espancamento. A família aguarda a liberação do Instituto de Medicina Legal (IML) para realizar o velório e o sepultamento.

A última vez que o professor foi visto, segundo familiares, foi dando carona para dois marceneiros que relizavam serviço em sua residência.

O automóvel de Edelson Lima, um Polo preto, foi encontrado na zona rural de Angelim, também no Agreste, completamente queimado.

 

Polícia deu detalhes da investigação sobre a morte da advogada Severina Natalícia (Foto: Moema França / G1)
Polícia deu detalhes da investigação sobre a morte de Severina Natalícia

A polícia deu detalhes, nesta sexta-feira (24), sobre as investigações que levaram à prisão de três suspeitos de terem participado do assassinato da advogada Severina Natalícia da Silva. De acordo com o delegado responsável pelo caso, Bruno Vital, o principal suspeito de planejar o crime estava envolvido em uma disputa judicial da herança do pai quando houve um conflito de interesses entre ele e a advogada. "Ele era o principal interessado na morte da defensora devido à disputa do patrimônio de bens deixados por seu pai", afirmou. As informações foram repassadas em encontro com jornalistas na sede da Polícia Civil, na área central do Recife.

Segundo a polícia, o pai do suspeito teria falecido em 2012 e deixou uma pensão, um carro e um seguro de vida. A herança era disputada pela mãe do homem preso e por outra ex-mulher do pai dele, e Severina teria uma posição mais favorável a esta última. O suspeito ainda é parente de um policial militar, mas as investigações não indicam que ele teria participação no crime.

Os outros dois envolvidos no homicídio podem ter auxiliado no sequestro da vítima, aponta as investigações. Um é primo do suposto mandante, tem problemas cardíacos e se encontra em liberdade, enquanto a participação do outro ainda está sendo investigada. Nenhum deles confessou o crime.

Outras duas pessoas foram presas durante incursão realizada em uma propriedade rural em Camocim de São Felix, pela 3ª Divisão de Homicídios do Agreste. Eles foram autuados por porte ilegal de arma - um deles estava com uma que pode ter sido utilizada no assassinato. "Não se tem dúvidas da polícia civil quanto aos autores e motivos para o crime. Ainda temos 30 dias e vamos continuar investigando dentro do prazo. Não descartamos a possibilidade de outras pessoas serem presas", ressaltou Bruno Vital. Os suspeitos estão presos na cadeia municipal de Bezerros, no Agreste.

 

alt
Notas foram apreendidas em quarto de hotel

A Polícia Federal apreendeu nesta quinta feira (23), a quantia de 189,8 mil dólares americanos em um quarto de hotel em São Paulo.

Após obterem informações de que haveria grande quantidade de dinheiro vivo no local, policiais federais encontraram a quantia, em poder de um homem no quarto do hotel de uma rede internacional localizado na zona sul da Capital paulista.

O portador do dinheiro é residente em Brasília e possui antecedentes criminais por tráfico de drogas. A PF suspeita que o valor apreendido fosse utilizado para compra de entorpecentes.

A PF informou que vai realizar investigações para apurar a origem e o destino dos valores, além da identificação de possíveis outros envolvidos com o tráfico.

 

 

Suspeitos estão na delegacia de Bezerros (Foto: Amanda Dantas/ TV Asa Branca)
Suspeitos estão na delegacia de Bezerros

A Polícia Civil realizou na manhã desta quinta-feira (23), nas áreas rural e urbana de Bezerros, no Agreste de Pernambuco, a “Operação Themis” para prender suspeitos de assassinar a advogada Severina Natalícia da Silva, de 45 anos. A advogada estava desaparecida desde o dia 5 de dezembro do ano passado e o corpo dela foi encontrado no mesmo mês carbonizado dentro de um veículo em um canavial no município de Água Preta, na Mata Sul.

De acordo com o diretor integrado da Polícia Civil do Interior I, Salustiano Albuquerque, foram cumpridos três mandados de prisão temporária e seis mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça. Participaram da operação 50 policiais civis.

Cinco pessoas foram presas, três delas são suspeitas de envolvimento no assassinato da advogada e duas foram presas por posse ilegal de arma de fogo. Albuquerque não divulgou como a polícia chegou até os suspeitos, mas informou que a motivação do crime tem ligação com a atividade de advocacia exercida pela vítima. Os presos estão na delegacia de Bezerros.

Segundo ele, os detalhes da operação serão divulgados nesta sexta-feira (24), às 9h30, em uma coletiva de imprensa, na sede da Polícia Civil, no Recife.

 

Delegados Carlos Couto e Guilherme Mesquita (Foto: Lorena Aquino/G1)
Delegado Carlos Couto deu detalhes do laudo que comprova que a Priples operava sob
esquema de pirâmide

O delegado do Ipsep, Carlos Couto, deu detalhes, nesta terça-feira (21), sobre o laudo pericial contábil que apontou que 99,9% das receitas da Priples, empresa suspeita de pirâmide financeira, advinham de seus usuários. De acordo com o documento, dos mais de R$ 103,6 milhões de lucro arrecadados em apenas três meses de funcionamento da companhia, apenas R$ 80 mil eram provenientes de receita própria, oriunda de uma renda obtida com tráfego de dados na internet.

O laudo foi elaborado pelo Instituto de Criminalística e enviado, no início do ano, para a 9ª Vara Criminal do Recife. Com o texto, fica comprovado, por meio de provas técnicas, que a Priples não poderia oferecer, como prometia, um retorno de 60% dos valores investidos inicialmente pelos colaboradores. A última parte do processo se encontra no Ministério Público de Pernambuco.

"Com isso, agora, nós exaurimos o nosso trabalho. Essa seria a última tarefa, a prova técnica, agora acho que encerramos a participação", explica o delegado Carlos Couto, responsável pelas investigações. O inquérito do caso, que corre em segredo, foi instaurado em abril de 2013 e remetido à Justiça em agosto do mesmo ano.

O caso das Priples é o primeiro em que se conseguiu agregar provas técnicas que comprovem o esquema de pirâmide. As informações que resultaram no laudo pericial contábil só foram obtidas com a apreensão dos três livros-caixa da empresa, no começo de agosto de 2013. A Priples começou a funcionar em abril do ano passado e atraiu cerca de 210 mil pessoas.

 

http://www.portalestivagerbi.com.br/novasnoticias/image/09273423.jpeg
Marcos Willians Herbas Camacho, conhecido como Marcola e um dos líderes do PCC

Há uma incômoda contagem regressiva no sistema penitenciário paulista: dentro de aproximadamente três anos, o mais temido criminoso do país, Marco Willians Herbas Camacho, o Marcola, líder máximo do Primeiro Comando da Capital (PCC), completa 30 anos de prisão e, em tese, pode ganhar a liberdade.
 
 “O Brasil não tem pena de morte ou prisão perpétua. É cláusula pétrea da Constituição. E está na Lei de Execuções Penais que o tempo máximo de prisão é de 30 anos”, afirma o juiz aposentado e ex-secretário nacional Antidrogas, Walter Fanganiello Maierovitch.
 
Ele lembra que mesmo em circunstância em que cabia a manutenção do preso em regime fechado por medida de segurança, foi o caso de João Acácio Pereira, o famoso Bandido da Luz Vermelha, em 1992, o judiciário acabou concedendo a liberdade. Pereira foi morto no ano seguinte pelo pai de uma adolescente que ele assediou sexualmente, confirmando o diagnóstico de problemas mentais que havia sido liberado antes de deixar a prisão.
 
“Esse não é o caso do Marcola. Ele é lúcido (não cabe medida de segurança) e há quase 30 anos vem comandando o crime da cadeia. Dentro ou fora, dá na mesma”, afirma Maierovitch. Ex-juiz de execuções penais, ele acha que o governo e o judiciário paulista estarão num dilema kafkiano, já que os advogados de Marcola terão todo o amparo para pleitear a extinção da pena.
 
“Não conheço o caso, mas a lei deve ser observada para todos. Não há mecanismo legal para impedir a liberdade de quem quer que seja. Pode ser o Marcola ou um ladrão de galinhas”, diz, na mesma linha, o jurista Luiz Flávio D’Urso, presidente da Associação Brasileira dos Advogados Criminalistas.

Polêmica à vista

Leia mais...

 
A Polícia Federal prendeu na tarde deste sábado, em Estreito, no Maranhão, o suplente de deputado federal Ernesto Vieira Carvalho Neto (PMDB/Foto), apontado como mentor de um golpe de R$ 73 milhões contra a Mega-Sena, da Caixa Econômica Federal. Ernesto Vieira deve prestar depoimento ainda neste sábado na delegacia de Araguaína. A PF procura ainda mais quatro acusados de envolvimento com a fraude - de acordo com a instituição financeira, a maior já sofrida em toda a sua história.

No último dia 5 de dezembro, uma conta foi aberta na agência da Caixa em Tocantinópolis para pagar R$ 73 milhões de prêmio da Mega-Sena. A autorização para abertura da conta foi do gerente geral da Agência, Robson Pereira do Nascimento, que usou sua senha também para retirar o valor da conta interna da instituição de pagamento de prêmios. Logo após o depósito do valor, foram feitas transferências de R$ 40 milhões para uma conta em São Paulo e R$ 33 milhões para outra em Goiás. A partir daí, outras 200 transferências, de valores mais baixos, foram feitas para permitir o saque dos valores.

Nascimento foi preso no dia 22 de dezembro, após as primeiras averiguações da polícia. O delegado da PF em Araguaína, Omar Pepow, afirmou que todos os gerentes de agência da CEF podem movimentar a conta da Mega-Sena, mas o procedimento correto é que a validação do bilhete seja feita antes que o dinheiro seja colocado na conta do premiado. Nascimento, segundo ele, não fez isso. Cobrado, alegou que tinha mandado o bilhete e a documentação do ganhador pelo malote. Em seguida, como estava em férias, passou a dizer que estava em viagem pelo Ceará e verificaria o que ocorreu quando retornasse ao trabalho.

Segundo Pepow, após investigação interna, que durou seis dias, a CEF percebeu a fraude e acionou a Polícia Federal.

- Na verdade, o bilhete falso nunca apareceu. O gerente nunca mostrou. Disse que havia mandado por malote apenas para ganhar tempo - disse Pepow.

Na opinião do delegado, o pagamento de prêmios da Mega-Sena deveria ser feito apenas com autorização do superintendente regional.

- Como um gerente tem acesso a uma conta com tanto dinheiro? - questiona.

Pepow afirmou que o suplente de deputado foi descoberto porque forneceu um comprovante de endereço para abrir a conta em nome de uma pessoa fictícia. A partir desta descoberta da PF, foram realizadas também escutas, que mostraram conversas entre ele e o gerente da agência antes do golpe.

Avião apreendido durante a operação da PF contra o golpe de R$ 73 milhões na Mega-Sena da Caixa. O avião pertenceria ao suplente de deputado Ernesto Vieira (PMDB-MA). Foto: Polícia Federal
Avião apreendido durante a operação da PF contra o golpe de R$ 73 milhões na Mega-Sena da Caixa. O avião pertenceria ao suplente de deputado Ernesto Vieira

Leia mais...

 

Agência da Caixa Econômica Federal em São Paulo
Agência da Caixa Econômica Federal em São Paulo

A Polícia Federal deflagrou uma operação na manhã deste sábado (18), para combater uma fraude de 73 milhões de reais contra a Caixa Econômica Federal. A Operação Éskhara ocorreu simultaneamente em três Estados. Foram cumpridos 5 mandados de prisão preventiva, 10 de busca e apreensão e 1 de condução coercitiva em Goiás, Maranhão e São Paulo.

Segundo informações divulgadas pela PF, em dezembro do ano passado, uma organização criminosa forjou um bilhete premiado da Mega-Sena e abriu uma conta corrente no banco em nome do ganhador fictício do prêmio. O crime ocorreu na cidade de Tocantinópolis (TO).

Assim que o dinheiro foi creditado, foi automaticamente transferido para diversas contas. A Caixa detectou a irregularidade e acionou a PF. Há ainda indícios da participação de um suplente de deputado federal do estado do Maranhão no crime. No decorrer da investigação, foi preso o gerente geral da agência de Tocantinópolis.

Segundo a PF, até o momento, já foram recuperados aproximadamente 70% do dinheiro desviado. Participam da operação 65 policiais federais dos estados do Tocantins, Goiás, Maranhão e São Paulo.

Os envolvidos responderão pelos crimes de peculato, receptação majorada, formação de quadrilha e  da Lei 9.613/98 (lavagem de dinheiro), cujas penas somadas, caso condenados, podem chegar a 29 anos de reclusão. Segundo a Caixa, trata-se do maior desvio de dinheiro da história da instituição. (Veja.com).

 
http://src.odiario.com/Imagem/2011/03/09/g_080308540.jpgQuatro pessoas foram detidas suspeitas de tráfico de drogas em São José do Egito, no Sertão de Pernambuco, na noite dessa quinta-feira (16). O caso ocorreu no bairro Alto do Cemitério.

De acordo com a polícia, Cibelle Ferreira, 33 anos, Washinton Ferreira de Deus, 34, além de Edison Ramos e Mário Gomes, ambos de 24, foram encontrados com um quilo de maconha pronta para o consumo. Durante a ação policial, dois suspeitos tentaram fugir, mas foram encontrados pelos policiais.

Autuados em flagrante, todos os suspeitos foram levados à Delegacia de São José do Egito, onde permanecem à disposição da Justiça. (JC Online).

 
Mais Artigos...