POLICIAL

Estelionatários que aplicaram golpes em Afogados da Ingazeira são presos pela Polícia Civil em Arcoverde

LEITURA - POLICIAL

Foto: Divulgação

Três suspeitos de estelionato foram presos no final da tarde desta quarta-feira (09), em Arcoverde, de acordo com as investigações da polícia civil,  Eduardo Rodrigues Lopes , de 42 anos, Edvaldo Martins de Souza, de 41, e Mauricio Pereira Lopes, de 67, estavam realizando golpes em idosos e diversas pessoas principalmente nos arredores das agencias bancárias, tanto em Arcoverde como nos municípios de Garanhuns, Afogados da Ingazeira, Serra Talhada e ainda em cidades circunvizinhas do Estados de Alagoas e Sergipe.

De acordo com a polícia, o golpe era realizado nas imediações de agencias bancarias, utilizando da ingenuidade das vítimas. Os suspeitos agiam de forma a enganar as pessoas após estas saírem do banco com certa quantidade em dinheiro. E eles abordavam as pessoas dizendo que haviam encontrado uma bolsa no chão e perguntavam se era delas, após se mostrarem agradecidos sugeriam entregar uma recompensa e as vitimas que eram sugeridas a entregarem sua bolsa aos desconhecidos e acabavam sendo enganadas e perdiam a bolsa com todo o dinheiro sacado do banco.

Os suspeitos foram autuados em flagrante pelos Crimes de Estelionato e Associação Criminosa e posteriormente encaminhados ao Presídio Advogado Britto Alves, localizado na Cidade de Arcoverde/PE.  Os policiais apreenderam ainda a quantia de R$ 6.124,45 (seis mil, cento e vinte e quatro reais e quarenta e cinco centavos), documentos e objetos pessoais de vítimas, cheque e promissórias utilizadas para ludibriar as vítimas, alem do veículo VW FOX, de cor Prata e de placa PFD 5715/PE.

Assessoria de Comunicação
Diretoria Integrada do Interior 2

 

Homens são flagrados caçando animais silvestres no Sertão de Pernambuco

LEITURA - POLICIAL

Mais de 16 aves já estavam mortas com os caçadores (Foto: Juca Alencar/ Arquivo pessoal)
Mais de 16 aves já estavam mortas com os caçadores

Dois homens foram flagrados caçando avoantes, também conhecida como arribaçã, no município de Serrita, Sertão de Pernambuco. A fiscalização feita pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) de Salgueiro, também no Sertão, faz parte da ‘Operação Migratórios’, que tem objetivo de combater a caça predatória de aves.

De acordo com o chefe do escritório regional do Ibama de Salgueiro, Juca Alencar, a operação está acontecendo também em Santa Cruz, no Sertão Central de Pernambuco. Juca Alencar relata que os dois homens flagrados caçando já estavam com 16 aves mortas.

“Eles vão responder a um processo judicial por crime contra a fauna, porte ilegal de arma e devem pagar uma multa no valor de R$ 500 por cada animal morto”, afirma.

Caçadores estavam com armas de diferentes calibres (Foto: Juca Alencar/ Arquivo pessoal)
Caçadores estavam com armas de diferentes calibres

O chefe do Ibama de Salgueiro ressalta que a pena pela caça de qualquer animal silvestre vai de 6 meses a 1 ano de detenção mais pagamento de multa. Juca disse ainda que a atividade de caça agrava em situações quando os animais estão na lista de extinção. “Nesta situação a multa é de R$ 5 mil por animal”, explica.

Juca conta que muitas pessoas de outras regiões vêm caçar em Serrita e Santa Cruz. A arribaçã é uma ave característica do Nordeste e migra em toda região para reproduzir em bando seguindo o clico da chuva. “O avoante se alimenta de plantas e sementes da Caatinga como a semente de marmeleiro, a pimentinha e bamburrar”, diz.

 

Eduardo Campos inaugura UPAE e anuncia água somente para maio em Arcoverde

LEITURA - POLICIAL

Marcada as pressas para dar palanque ao governador Eduardo Campos (PSB), pré-candidato a presidente, foi inaugurada na manhã deste domingo a Unidade Pernambucana de Atendimento Especializada Deputado Áureo Bradley, no bairro da Cohab I, em Arcoverde. Ainda neste domingo inaugura a UPAE de Belo Jardim.
 
Presentes a prefeita Madalena Britto (PTB), o deputado Júlio Cavalcanti (PTB), além dos deputados Ângelo Ferreira (PSB), Rodrigo Novaes, Raul Henry (PMDB), os prefeitos Adauto Bodegão (Ibimirim), Luiz Carlos (Custódia), Jonas Camelo (Buíque), entre outras lideranças políticas de Arcoverde e região. Em nome dos prefeitos, Madalena Britto agradeceu ao governador e citou as obras que estão sendo feitas com os recursos do FEM no município.
 
Durante seu discurso, com os olhos voltados para Brasília, o governador disse que a UPAE, construída com recursos do Governo Federal (R$ 6,8 milhões), seria na bancada em grande parte pelo Governo do Estado. Errado. Como mesmo revelou seu secretário de Saúde, Dr. Antonio Figueira, ela será bancada em grande parte pelo governo federal, a presidente Dilma (50%). Outros 20% serão bancados pelos municípios que compõem a VI Geres e somente 30% será bancado pelo Governo do Estado.
 
Em outro momento, o governador Eduardo Campos jogou um balde sem água nas esperanças do povo arcoverdense ao falar que a duplicação da nova Adutora de Arcoverde, que trará água da bacia do Jatobá em Ibimirim, só será finalizada na primeira quinzena de maio. Se antes era março, pulou para abril e agora é maio. Resta saber quando será anunciada a nova data.

Leia mais...

 

Funcionário da Secretaria de Infraestrutura é preso com maconha em veículo oficial

LEITURA - POLICIAL

Moto da Secretaria de Infraestrutra de Bezerros. Foto: Polícia Rodoviária Federal/Divulgação
Moto da Secretaria de Infraestrutra de Bezerros

No primeiro dia de vigor da Operação Temática de Motopatrulhamento, a Otemoto, articulada pela Polícia Rodoviária Federal, um funcionário da Secretaria de Infraestrutura de Bezerros foi preso em flagrante em um veículo com a logo do órgão portando 200 gramas de maconha. A operação foi desenvolvida para fiscalizar motocicletas, motonetas e ciclomotores na BR-232, nos municípios de Bezerros e Gravatá, e reduzir o número de acidentes, além de identificar e retirar de circulação os veículos roubados. 

Até a tarde de ontem (26), três pessoas tinham sido presas, sendo duas em Bezerros e outra em Gravatá. Entre os detidos, foi preso um prestador de serviço da Secretaria de Infraestrutura de Bezerros. O homem de 54 anos foi abordado em uma motocicleta branca, placa KFP-0291, identificada com a logomarca do órgão municipal, portando 200 gramas de maconha e um facão.
 
A outra prisão em Bezerros foi do foragido da Justiça José Cabral Araújo, de 49 anos, que tinha um mandado de prisão em aberto pelo crime de roubo. Ele foi sentenciado a 10 anos e seis meses de reclusão pela comarca de Bezerros. O último detido foi o condutor da moto de cor preta, placa PFF-5820, com queixa de roubo.
 
Além das prisões e apreensões, diversas motocicletas foram retidas e vários condutores foram autuados por diversas infrações. A operação segue por toda a semana e abrangerá vários municípios do Agreste, Zona da Mata e Região Metropolitana do Recife.
 

Gerente descobre armação de dupla que tentava roubar banco em Iguaraci

LEITURA - POLICIAL

A GT local foi acionada pelo gerente do Banco de Brasil da cidade de Iguaraci - PE, informando que as câmeras de segurança registraram quando dois indivíduos estalaram um aparelho popularmente conhecido com “Chupa Cabra” e uma micro câmera em um dos terminais de atendimento. Que ao chegar pela manhã removeu os aparelhos e que por voltas das 19h, os indivíduos retornaram ao banco e ao perceberem que os aparelhos tinham sido recolhidos fugiram tomando destino ignorado momento em que o gerente acionou a polícia. O policiamento realizou diligências no intuito de localizar os envolvidos, porém sem êxito.

Por Anchieta Santos
 

Seis assaltantes limpam Abatedouro em S. Jose do Egito: Levaram carro, objetos e 36 mil reais em dinheiro

LEITURA - POLICIAL
altO policiamento ao chegar ao local no bairro Borja, São José do Egito foi informado pelas vítimas que por volta de 01h00m da madrugada de hoje, 06 assaltantes, usando bala clavas e armados com pistolas, revólveres e espingarda, renderam os funcionários do Abatedouro que se encontravam no local. Segundo relatos das vítimas, os assaltantes sempre perguntavam qual o horário que os proprietários do abatedouro iriam chegar. Gilmar da Costa, 43 anos, comerciante ao chegar ao local foi levado até a sua residência por dois dos assaltantes, os quais subtraíram a quantia de aproximadamente trinta e seis mil reais (R$ 36.000,00), permanecendo os assaltantes no local até as 04h00m, momento que Rui Gabriel, 65 anos, aposentado, chegou ao local, sendo rendido e tendo o seu veículo Fiat Siena, levado pelos imputados e também celulares, alianças, dinheiro e duas motocicletas de propriedade das vítimas Valcei da Silva, 35 anos, Magarefe e André de Andrade, 26 anos, ajudante. A Ocorrência foi registrada na DP.

Por Anchieta Santos
 

Tentativa de assalto a sulanqueiros ressalta insegurança nas estradas

LEITURA - POLICIAL

alt

A polícia continua as buscas por quatro pessoas suspeitas de tentar assaltar um ônibus com destino à feira da Sulanca em Caruaru, no Agreste do Estado. O crime aconteceu por volta das 5h, na BR-232, na altura do município de Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata Sul de Pernambuco.
 
O grupo estava em um automóvel Cross Fox preto, com placa do município de Cachoeirinha. Os suspeitos fugiram e deixaram uma pistola calibre 40, uma espingarda, um colete a prova de balas e um rádio de comunicação dentro do carro. A PRF afirma que o assalto começou em uma rodovia estadual.
 
O órgão informou ainda que continua a escoltar os veículos que se organizam em comboio para seguir até Caruaru. No Sertão, na região do município de Floresta, vários assaltos também foram registrados na BR-316, na PE-360 e na PE-390 no período de dois meses.
 
Até o momento, nenhum suspeito de assaltar o ônibus de sulanqueiros foi localizado. Os feirantes que estavam dentro do coletivo não sofreram nenhum ferimento e seguiram viagem a Caruaru. O batalhão da Polícia Rodoviária Estadual ainda não se pronunciou sobre os assaltos.

 

Dois homens de classe média alta são presos por tráfico de drogas em Boa Viagem

LEITURA - POLICIAL

Dois homens de classe média alta foram presos por tráfico de drogas em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. Com eles, a polícia encontrou maconha, LSD, ecstasy, cocaína e haxixe. Os acusados são moradores do bairro de Boa Viagem, mas eles não são se conhecem. A apresentação foi feita na manhã desta segunda-feira (17) na sede do Departamento de Repressão ao Narcotráfico (Denarc), na Boa Vista, área central do Recife. Os acusados já foram encaminhados ao Cotel, em Abreu e Lima, onde estão à disposição da justiça.

Leandro Galdino da Silva Neto, de 27 anos, foi preso no dia 13 de fevereiro. Octávio Teixeira de Vasconcelos, 23, foi preso na última quarta-feira (12). Os locais onde eles foram presos não foram divulgados. De acordo com a delegada do Denarc Maria Antonieta Calado, os suspeitos vendiam drogas sintéticas em festas e raves em Boa Viagem.

Octávio morava em uma cobertura, em Boa Viagem. Com ele, a polícia encontrou 1 mil comprimidos de êxtase e 59 gramas de haxixe. Já Leandro era estudante de fisioterapia e portava 15 big bigs de maconha, 50 saquinhos de cocaína, 70 micro pontos de LSD e 3 comprimidos de ecstasy. A polícia já vinha investigando o envolvimento deles com o tráfico de drogas havia três meses. Se condenados, eles podem pegar entre 5 e 15 anos de prisão. A polícia estipula que o valor de mercado do ecstasy varia entre R$ 30 e R$ 50 por comprimido.

 

Condenado no mensalão é preso em operação da PF contra lavagem de dinheiro

LEITURA - POLICIAL

PF apreende dinheiro em cofre em imóvel em Londrina (PR)Foto: Divulgação PF
PF apreende dinheiro em cofre em imóvel em Londrina

A Polícia Federal prendeu nesta segunda-feira, 24 pessoas acusadas de desvio de dinheiro público, tráfico de drogas, evasão de divisas, lavagem de dinheiro, entre outros crimes. Um dos presos é Enivaldo Quadrado, ex-sócio da corretora Bônus-Banval, condenado no mensalão a penas alternativas. Quadrado foi preso em Assis, no interior de São Paulo. Com base em dados do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf ), a polícia calcula que o grupo movimentou mais de R$ 10 bilhões, dinheiro de origem ilegal.

Agentes da PF também apreenderam R$ 5 milhões em dinheiro, 25 carros, avaliados em mais de R$ 100 mil cada, joias e obras de arte. Quatrocentos policiais foram destacados para cumprir as prisões e também 81 mandados de busca e apreensão em 17 cidades, em seis estados: Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Rio Grande do Sul, Mato Grosso e Rio de Janeiro, além do Distrito Federal. A base da operação da PF é em Curitiba (PR). São 18 mandados de prisão preventiva e dez mandados de prisão temporária.

Entre os presos também está o dono de um posto de combustível em Brasília, ligado ao doleiro doleiro Fayed Antoine Traboulsi. A operação, batizada de “Lava-jato”, é o desdobramento da operação Miqueias. Em Brasília, foi apreendido um Camaro amarelo. A PF fez busca na casa do jornalista Marcos Martinelli, em Porto Alegre, mas segundo o Blog do Ilimar, o mandado não estava no nome de Martinelli.

Também estão sendo cumpridas ordens de sequestro de imóveis de alto padrão, além da apreensão de patrimônio adquirido por meio de práticas criminosas, e bloqueio de dezenas de contas e aplicações bancárias.

No Paraná, a ação reuniu 40 policiais, que cumprem dois mandados de prisão, seis de condução coercitiva e nove de busca e apreensão em Curitiba, São José dos Pinhais, Londrina e Foz do Iguaçu.

Leia mais...

 

Bandidos tentam assaltar ônibus de sulanqueiros na BR-232

LEITURA - POLICIAL

http://jconlineimagem.ne10.uol.com.br/imagem/noticia/2012/03/06/normal/c5535bd09b11d3a760a97242329e771f.jpg
                                                                                                                                                                                    Imagem Ilustrativa

Na madrugada desta segunda-feira (17), quatro bandidos tentaram assaltar um ônibus com sulanqueiros que se deslocavam para a Feira da Sulanca em Caruaru, no Agreste do Estado. A tentativa de assalto ocorreu no quilômetro 54 da rodovia BR-232, em Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata pernambucana.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), os suspeitos, que estavam encapuzados e armados com pistolas, tentaram interceptar o coletivo com diversos disparos. O grupo trafegava em um automóvel Cross Fox – de cor preta e placa não anotada.

O motorista do ônibus reagiu colocando o veículo em direção ao automóvel dos assaltantes. Em seguida, os criminosos perderam o controle da direção do Cross Fox e o carro capotou. Após o incidente, os bandidos fugiram por um matagal às margens da rodovia.

Até a manhã desta segunda-feira, segundo a PRF, nenhum dos suspeitos foi localizado. Já os feirantes que estavam dentro do coletivo não sofreram nenhum ferimento e seguiram viagem a Caruaru.

 

SDS investiga Aníbal Moura, ex-chefe da Polícia Civil

LEITURA - POLICIAL

 / Beto Figueiroa/Acervo JC Imagem

A Corregedoria Geral da Secretaria de Defesa Social (SDS) finalizou procedimento administrativo disciplinar especial contra o delegado Aníbal Moura, ex-chefe da Polícia Civil de Pernambuco e atualmente aposentado. As investigações dizem respeito à portaria número 459, publicada no Diário Oficial do Estado de 24 de Dezembro de 2010. De acordo com o documento, Aníbal é acusado de comandar a empresa Korpus Segurança Privada, intimidar ex-funcionários e induzir empregados de uma nova empresa, a Segnor Segurança Privada, a contrair empréstimos particulares em instituições financeiras.

A SDS informou que a apuração se encontra na fase de despacho homologatório. “Ou seja, está em análise toda a matéria lançada nos autos do processo administrativo disciplinar especial”, diz o comunicado. O processo investigatório já foi concluído, incluindo parecer do Ministério Público e de corregedor auxiliar da Polícia Civil. Como o corregedor-geral, Sydney Lemos, se encontra de férias, quem analisa a matéria é o corregedor-adjunto da SDS, Paulo Barbosa.

Segundo a Secretaria de Defesa Social, o próximo e último passo é a remessa dos autos ao secretário Alessandro Carvalho, para conhecimento e deliberação. “O procedimento foi concluído, encaminhado ao Ministério Público e retornou para parecer opinativo de um corregedor auxiliar da Polícia Civil, instituição da qual ele faz parte. Paulo, que está me substituindo, está responsável por analisar tudo que foi feito, e aí cabe ao secretário acatar ou não nossa posição”, explicou Sydney.

Paulo Barbosa acredita que, na próxima semana, deve encaminhar a documentação ao secretário. “Existe em desfavor do doutor Aníbal Moura processo disciplinar por desvio de conduta que seguiu o rito normal e está em fase de despache homologatório, a apreciação de toda a matéria juntada no processo. Nos próximos dias, faremos a remessa dos autos ao secretário de Defesa Social”, declarou ele. Se for condenado, a pena máxima prevê expulsão dos quadros da Polícia Civil e consequente perda da aposentadoria.

Leia mais...

 

Morte de promotor completa cinco meses, mas caso não foi esclarecido

LEITURA - POLICIAL

Promotor trabalha no comarca de Itaíba, no Agreste (Foto: Facebook/Arquivo Pessoal)
Thiago Faria atuava na comarca de Itaíba, no Agreste

Nesta sexta-feira (14), completam-se cinco meses do assassinato do promotor de Justiça Thiago Faria Soares, em Itaíba, no Agreste de Pernambuco, e o caso ainda não foi esclarecido por completo. De acordo com a delegada do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) Josineide Confessor, responsável pela investigação, o inquérito foi entregue ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE) no dia 14 de fevereiro. Perguntada sobre o que apontava a conclusão do inquérito, a delegada disse que não podia comentar o assunto. "Agora quem responde são os promotores. Meu envolvimento já foi finalizado desde o dia 14", afirmou.

No dia 6 de março, uma reportagem do Diario de Pernambuco informou que o MPPE teria pedido a federalização do caso, mas eles não confirmam a informação. O G1 entrou em contato com a Polícia Federal (PF) e a corporação esclareceu que, em caso de federalização, caberia ao Ministério da Justiça determinar se a PF assumiria a investigação. O Ministério, por sua vez, informou não haver nenhuma solicitação nesse sentido no gabinete do ministro. Novamente procurado pela reportagem, o MPPE confirmou, por meio da assessoria de imprensa, o recebimento do inquérito, mas disse que não ia se pronunciar sobre o caso. (G1/PE).

 

Polícia Civil já sabe resultado de perícia sobre morte do promotor de Itaíba

LEITURA - POLICIAL

 /

A Polícia Civil de Pernambuco já tem em mãos o resultado das perícias relativas ao assassinato do promotor Thiago Faria Soares (foto), ocorrido em 14 de outubro do ano passado, na PE-300, entre os municípios de Itaíba e Águas Belas, no Agreste do Estado. De acordo com o gerente-geral da Polícia Científica, Francisco Sarmento, o Instituto de Criminalística (IC) encaminhou formalmente os documentos que tratam da reprodução simulada da morte do promotor, assim como o laudo das perícias realizadas no local do crime.

A Polícia Civil ainda não se posicionou oficialmente sobre a conclusão dos laudos. Mas a reportagem do Jornal do Commercio apurou que, entre outras conclusões, o trabalho pericial concluiu que o veículo dirigido por Thiago estava em movimento na hora em que ele foi atingido pelo primeiro disparo de arma de fogo. Apesar do pacto de silêncio entre polícia e Ministério Público de Pernambuco em torno das investigações, pessoas ouvidas em reserva classificaram o laudo como “esclarecedor”.

Responsável pelo inquérito, a delegada Josineide Confessor, do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), confirmou que recebeu as perícias há cerca de 10 dias, mas não deu mais detalhes. “Estão comigo desde antes do Carnaval, tanto o laudo do local quanto a reprodução simulada, mas só vou me manifestar quando for decidido esse impasse criado”, disse ela, se referindo ao pedido feito pelo Ministério Público de Pernambuco para que a investigação passe a ser comandada pela Polícia Federal (PF).

Informação extraoficial dá conta de que a delegada elaborou 17 perguntas com dúvidas relativas ao caso e que todas foram respondidas pelo Instituto de Criminalística. Entre elas, a perícia confirmou que o carro que levava Thiago, Mysheva e um tio dela estava em movimento, e não estacionado, no momento do primeiro tiro.

A assessoria do Ministério da Justiça, ao qual a PF é subordinada, afirmou que o pedido de federalização ainda está em análise. O MPPE critica a demora na apuração do assassinato. Josineide argumenta, porém, que “mais de 80%” do inquérito já foram feitos. “Havia duas opiniões que precisavam ser esclarecidas, a minha visão de cidadã comum, e a minha como delegada que estava lá”, declarou, sem dar mais detalhes.

Leia mais...

 

PCC tem plano para resgatar Marcola em helicóptero camuflado de Águia da PM

LEITURA - POLICIAL

http://www.pavablog.com/wp-content/uploads/2014/01/marcola.jpg

Um avião Cessna 510, um helicóptero Bell e um Esquilo blindado e com as cores da Polícia Militar armado com uma metralhadora calibre .30. Esses são alguns dos equipamentos que o Primeiro Comando da Capital (PCC) está reunindo para o mais audacioso plano de fuga montado pela facção: o resgate de Marco Willians Herbas Camacho, o Marcola, (Foto acima), e outros três líderes da facção. Para a polícia, a tentativa de resgate pode ocorrer a qualquer momento.
 
As informações estão em um relatório sigiloso preparado pela inteligência das Polícias Civil e Militar e pelo Ministério Público Estadual (MPE) em mãos da Justiça paulista. Para que o plano dê certo, três integrantes da facção tiveram aulas de voo em 2013 no Campo de Marte, na zona norte da capital. O professor dos bandidos foi, segundo o relatório, Alexandre José de Oliveira Junior, copiloto do helicóptero do deputado federal Gustavo Perrella (SDD-MG).
 
Oliveira Junior foi preso em 25 de novembro do ano passado no Espírito Santo pela Polícia Federal quando descarregava 450 quilos de cocaína de um helicóptero – a aeronave pertencia ao deputado. A facção começou seu plano em janeiro do ano passado. Os bandidos montaram uma base em Porto Rico, no Paraná. De lá, iriam de carro até o Aeroporto de Loanda, também no Paraná, que seria o ponto central do plano.
 
Aeronaves compradas em São Paulo ou sequestradas pousariam em Loanda, na região de Maringá, onde carregariam a tropa de assalto do PCC. Seriam dois helicópteros – o Esquilo é o modelo usado pela PM. A intenção dos bandidos era camuflá-lo para que policiais que guardam a muralha da Penitenciária-2 de Presidente Venceslau, no interior de São Paulo, o confundissem com uma helicóptero Águia.
 
A outra aeronave carregaria à metralhadora e daria proteção ao Esquilo. Durante a aproximação, Marcola, Claudio Barbará da Silva, Célio Marcelo da Silva, o Bin Laden, e Luiz Eduardo Marcondes Machado, o Du Bela Vista, sairiam de suas celas em direção ao pátio interno. As grades delas já estão serradas e camufladas. Os quatro bandidos subiriam em um cesto blindado, preso ao helicóptero.

Norambuena

Leia mais...

 

Polícia responde nota da AMPE sobre demora na conclusão do caso do promotor

LEITURA - POLICIAL

http://programadizendotudo.com.br/wp-content/uploads/2013/10/20131014120445_cv_thiago_gde.jpg

A Polícia Civil de Pernambuco divulgou, nesta quarta-feira (19), uma resposta à nota oficial da Associação do Ministério Público de Pernambuco (AMPE) se queixando de falta de informações e questionando a demora da conclusão do inquérito que apura a morte do Promotor Thiago Faria Soares, na foto acima com a ex-noiva.

Na sexta-feira passada foram completados quatro meses do crime sem que o inquérito do Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) tenha sido concluído. De acordo com o MPPE, entre as pendências, estão a falta do resultado das perícias e o laudo da reprodução simulada realizada em dezembro passado no local do crime.
 
Em nota, a polícia diz que vem dando prioriade ao caso que conta com dois delegados à frente das investigações, que as diligências estão sendo acompanhadas por promotores e que a demora se deve à complexidade do caso. 

Confira o documento na íntegra:

Em resposta a Nota Oficial da Associação do Ministério Público de Pernambuco – AMPE, que questionada a demora da conclusão do inquérito que apura a morte do Promotor Thiago Faria Soares, a Polícia Civil de Pernambuco esclarece o seguinte:
 
1 - A Polícia Civil do Estado de Pernambuco, cumprindo orientação da Secretaria de Defesa Social – SDS e do Governador do Estado, vem dando prioridade ao caso do Promotor Thiago Faria  Soares, inclusive, colocando à disposição da investigação dois delegados com experiência na área de homicídios;

2- Todas as diligências desde o primeiro dia estão sendo acompanhadas por Promotores designados pelo Excelentíssimo Procurador Geral d e Justiça Estado Agnaldo Fenelon,  podendo atestar os motivos da “demora” apontada por esta Associação;

3- A complexidade da investigação, por si só, justificaria a demora, ademais, o rito da mesma (Investigação) tem sido trabalhado par e passo com os membros desse parquet;

4- Ressalto ainda a presença de membros do Ministério Público de outros Estados que acompanham o caso;

5- É lamentável a postura dessa Associação que cobra, sem conhecimento de causa, agilidade numa investigação que requer paciência para evitar erros ou desmando em nome de  falsa  justiça.
 

PF busca empresários e ex-prefeitos suspeitos de desvio de verba na Bahia

LEITURA - POLICIAL

http://veja.abril.com.br/blog/ricardo-setti/files/2012/11/operacao-pf.jpg

A Polícia Federal (PF) deflagrou hoje (18) uma operação para desarticular uma organização criminosa investigada por fraudes em serviços públicos como transporte e saúde em dez cidades da região sudoeste da Bahia. A estimativa é que o grupo tenha desviado cerca de R$ 60 milhões dos cofres públicos. Entre os investigados estão ex-prefeitos, ex-vice-prefeitos, ex-secretários municipais e empresários cujas identidades ainda não foram reveladas.
 
Os policiais saíram às ruas de Vitória da Conquista, Belo Campo, Bom Jesus da Serra, Dário Meira, Encruzilhada, Paramirim, Poções, Planalto, Ribeirão do Largo e Tremedal nas primeiras horas da manhã para cumprir 13 mandados de prisão temporária e 36 mandados de busca e apreensão. Um primeiro balanço das diligências vai ser feito pelo chefe da Delegacia da PF em Vitória da Conquista, delegado Rodrigo Kolbe.
 
Em nota, a PF informou que a Operação Grafaloon é resultado da apuração de vários inquéritos policiais instaurados desde 2009, a partir de relatórios da Controladoria-Geral da União (CGU) sobre desvio e apropriação indevida de verbas públicas federais. Em 2013, a PF e o Ministério Público Federal (MPF) constataram que vários inquéritos apontavam para o mesmo grupo criminoso. O esquema funcionava da seguinte forma: um grupo de empresários se associava a prefeitos das dez cidades já citadas, além dos de Anagé e Caraíbas para, por meio da simulação de licitações e contratação de empresas de fachada, desviar verbas públicas federais das áreas da saúde, educação e transporte.
 
O nome da operação é uma alusão a uma lenda norueguesa a respeito de uma criatura dotada de tentáculos que destrói e mata aqueles que aparecem no caminho, acumulando sobre si uma camada de cadáveres que o protege. De acordo com a PF, a quadrilha investigada operava da mesma forma, ampliando a cada ano a atuação e os valores desviados dos cofres públicos.

Leia mais...

 

Promotor dá prazo de 30 dias para que Pernambuco contrate novos agentes penitenciários

LEITURA - POLICIAL

Após a repercussão da rebelião ocorrida na Penitenciária Agroindustrial São João, de Itamaracá, que deixou um saldo de mortos e feridos e provocou à saída do diretor da unidade, o promotor da vara de Execuções Penais Marcellus Ugiette (Foto), concedeu entrevista à Rádio Jornal, e declarou que entrará com um ofício pedindo contratação emergencial de pelo menos 100 novos agentes penitenciários em Pernambuco.
 
Marcellus declara: “A gente chegou ao limite e por isso estou tomando algumas atitudes, pois acredito que agora não dá mais pra conversar, a gente tem que demandar o Estado em algumas situações, por exemplo, na contratação de agentes penitenciários. É isso que eu estou fazendo agora, estou oficiando o estado dando um prazo de 30 dias para a contratação de pelo menos 100 agentes penitenciários de forma absolutamente emergencial, sob pena de uma ação contra o Estado”.
 
Sobre as penitenciárias do Estado, o promotor disse que realmente a situação está muito ruim e que se chegou a um limite. Ele acredita que “tem alguma coisa errada que ainda não foi consertada, uma filosofia equivocada na administração para a reinserção social”.

 

Polícia apreende duas toneladas de alimentos vencidos no Ceasa em Recife

LEITURA - POLICIAL

Estabelecimentos foram interditados pela Vigilância Sanitária (Foto: Reprodução / TV Globo)
Estabelecimentos foram interditados pela Vigilância Sanitária

A Delegacia de Crimes contra o Consumidor apreendeu, nesta quinta-feira (13), cerca de duas toneladas de alimentos com o prazo de validade vencido no Centro de Abastecimento e Logística de Pernambuco (Ceasa), situado na Zona Oeste do Recife. Os produtos – laticínios e embutidos – estavam sendo comercializados na Casa da Mussarela e no Supermercado Pajeú, que funcionam dentro da central. Os estabelecimentos foram interditados pela Vigilância Sanitária da capital.

“Apreendemos leite, queijos e embutidos, como salsicha, calabresa, presunto, mortadela. Em um dos estabelecimentos, metade dos produtos estava vencida. O dono revendia os alimentos para supermercados e mercadinhos. A outra loja vendia diretamente para o consumidor”, afirmou o delegado Roberto Wanderley, que participou da operação.

Ele acrescentou que os proprietários foram levados à delegacia e autuados por vender produtos impróprios para o consumo. Eles assinaram um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e vão responder ao processo em liberdade. Caso sejam condenados, podem pegar penas que variam de um a cinco anos de reclusão.

 

Polícia Civil investiga morte de homem que caiu em buraco aberto pela Compesa

LEITURA - POLICIAL

http://www.avozdavitoria.com/wp-content/uploads/2012/07/DSC01360.jpg
                                                                                                                                                                                     Imagem Ilustrativa

Agentes da Polícia Civil de Garanhuns, Agreste pernambucano, iniciaram um processo de investigação ontem (04), sobre a morte de Fábio Júnior da Silva Oliveira, de 33 anos, que teria morrido após um acidente de trânsito causado por um buraco no último sábado (1). Fábio, que estava na garupa de uma moto, teria caído em um buraco no bairro de Heliópolis, quando o condutor do veículo perdeu o controle e caiu na cratera. Fábio estava sem capacete e faleceu no local por conta dos ferimentos na cabeça. Segundo a prefeitura de Garanhuns, o buraco foi aberto pela Compesa.
 
Em depoimento, o condutor da moto, identificado como Diego Júnior de Oliveira da Graça, de 24 anos, declarou que a falta de iluminação no local ajudou para a ocorrência do acidente. Galhos de árvore sinalizavam o buraco na via. Na pista, havia também outro buraco, que era maior do que o que causou a morte de Fábio.
 
Em nota, a Prefeitura de Garanhuns explicou que os buracos eram de responsabilidade da Compesa, que abriu os buracos durante uma obra de saneamento na localidade. Ainda de acordo com o governo municipal, o serviço de saneamento teria sido concluído na última sexta-feira (31), porém, o fechamento dos buracos teria ficado para o próximo dia útil, que seria a última segunda-feira (03).
 
Em resposta, a Compesa informou que se encontra estudando o caso. A Polícia Militar decidiu autuar o condutor da moto no crime de homicídio culposo, já que Daniel dirigia sem Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e estava conduzindo a moto sobre efeito de ingestão de álcool.
 

Investigação localiza R$ 200 milhões do PCC em contas de laranjas

LEITURA - POLICIAL

Uma parafernália eletrônica e digital operada por especialistas e identificada com o singelo nome de LAB-LD (siglas do Laboratório de Tecnologia Contra a Lavagem de Dinheiro) está revolucionando as investigações no país. No resultado recente mais promissor na guerra contra o crime, a engenhoca ajudou a polícia a identificar a lavandaria financeira do Primeiro Comando da Capital (PCC) cujo império é estimado em R$ 200 milhões – uma verdadeira fortuna erigida através do tráfico e do roubo.
 
A dinheirama, segundo o secretário nacional de Justiça, Paulo Abrão, estava em cerca de 500 contas bancárias movimentadas por integrantes do PCC presos em Presidente Venceslau, no interior de São Paulo, através de comparsas e parentes em liberdade. Identificada a rede e as movimentações, o dinheiro e os bens em nome de laranjas foram bloqueados e aguardam decisão judicial.
 
Já se descobriu que parte dos lucros da quadrilha é reinvestida nas operações criminosas e o restante lavado de diferentes formas: mercado financeiro, imóveis, transporte clandestino, comércio ou qualquer atividade que possa ser exercida por terceiros. As investigações prosseguem em 2014 e buscam identificar outras ramificações da quadrilha.
 
O PCC, segundo aponta o rastreamento, erigiu de dentro da Penitenciária II de Presidente Venceslau – onde estão recolhidos seus principais líderes –, uma estrutura econômica cujo desmantelamento se transformou num verdadeiro desafio ao Estado brasileiro. Antes de ingressar na era dos grandes negócios do crime, a organização já exercia o controle de 90% da massa carcerária paulista.

Leia mais...

 

Polícia Federal realiza operação contra pedofilia e racismo

LEITURA - POLICIAL

Policiais realizam perícia em computadores apreendidos durante operação Net Control / Foto: Divulgação/PF
Notebooks, discos rígidos, pen drives e cds foram apreendidos na operação

O filho do cantor pernambucano Leonardo Sullivan, Renato Menezes de Lima, está sendo investigado pelo crime de racismo na internet. Na manhã deste sábado (1º), a Polícia Federal foi até a casa do suspeito, no bairro do Cordeiro, no Recife, para realizar mandado de busca e apreensão. Sullivan foi entrevistado nessa manhã, na Rádio Jornal, e saiu em defesa do filho. Renato chegou a ser detido, durante a operação, por resistir ao mandado, mas já foi liberado.

Além desse, a PF realizou outros três mandados de busca e apreensão nesta manhã, no bairros de Areias, também no Recife, no município de Gravatá, no Agreste, e São Paulo, no Sudeste. A operação denominada "Net Control" tem a função de reprimir crimes de pedofilia e racismo na internet. Três inquéritos policiais feitos no ano de 2012 no Recife geraram os mandados para proceder investigação sobre a pornografia infantil e racismo. Nos locais de busca foram arrecadados discos rígidos, notebooks, pen drives e mídias de CDs. 

Os responsáveis pela divulgação de pedofilia usaram programas de compartilhamento de arquivos – como o Emule e o Gigatrybe – para trocarem fotos e vídeos contendo cenas de sexo envolvendo crianças e adolescentes. Renato Menezes de Lima, filho de Sullivan, é investigado por racismo, por ter feito comentários ofensivos aos negros no site de uma revista de circulação nacional. 

Os peritos criminais federais realizaram busca nos equipamentos apreendidos, mas não encontraram nenhuma informação relevante à investigação. Contudo, a perícia irá continuar e caso seja detectado algum vídeo, foto ou material pornográfico envolvendo criança e adolescente e racismo, os responsáveis poderão ser indiciados.

PROTESTO

Após a Rádio Jornal apresentar a operação da PF durante o programa Super Manhã, o cantor Leonardo Sullivan telefonou à redação para relatar sua frustração. Ele disse que por volta das 5h, policiais invadiram a casa do filho, provocando pânico. "O meu filho pensou que eram assaltantes, se assustou, não quis abrir a porta. Derrubaram a porta, entraram dando grito dentro de casa. Isso é um absurdo. Eu exijo retratação", declarou o cantor.

Leia mais...

 

Homens são presos negociando carga de creme de leite roubado

LEITURA - POLICIAL

http://routenews.com.br/index/wp-content/uploads/carga_roubada.jpg
                                                                                                                                                                                   Imagem Ilustrativa

Três homens foram presos enquanto negociavam a venda de quase uma tonelada de creme de leite em um posto de gasolina, em Caruaru, no Agreste. A carga era ilegal e estava em um caminhão. Detalhes da prisão foram divulgados na manhã desta sexta (31), no Recife, pela Polícia Civil, mas o caso ocorreu na última segunda-feira (27).

Um dos suspeitos, de 40 anos, estava tentando vender o produto e foi preso por receptação. Os outros dois, de 36 e 32 anos, seriam os possíveis compradores. Eles pagaram fiança de R$ 5 mil, cada, e respondem ao inquérito em liberdade.

O caminhão foi roubado na PE-90, onde crimes semelhantes vem sendo registrados nos últimos seis meses. O delegado que conduziu a investigação, Eduardo Pereira, afirmou que os acusados de praticar o assalto ainda não foram localizados. “Existem alguns suspeitos que ainda estão sendo investigados e não podem ser revelados para não atrapalhar a operação”, disse Pereira.

De acordo ele, a Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos estava investigando roubos de caminhão no Agreste e Zona da Mata quando recebeu a informação de que um caminhão estava vendendo uma carga roubada de creme de leite em sacos, sem nota fiscal, sem embalagem e sem rótulos.

“Dois foram presos pela tentativa de comprar, porque a compra não chegou a ser efetivada. Eles pagaram fiança e o que estava na posse do caminhão foi para o [Centro de Triagem] Cotel”, explicou. O roubo do caminhão aconteceu no dia 25 de janeiro e ele só foi recuperado no dia 27, mesmo dia em que o trio foi preso. A carga de leite roubada foi entregue à Vigilância Sanitária e será destruída. (G1/PE).

 

Corpo de professor que estava desaparecido em Garanhuns é encontrado

LEITURA - POLICIAL

 / Foto: Janayna Lima/Facebook

Foi encontrado na noite desta quarta-feira (29) o corpo do professor de educação física Edelson Lima, na zona rural do município de São João, no Agreste Pernambucano. Morador de Garanhuns, o homem de 55 anos estava desaparecido desde o último sábado (25).

O corpo foi encontrado por policiais civis com marcas de facadas e espancamento. A família aguarda a liberação do Instituto de Medicina Legal (IML) para realizar o velório e o sepultamento.

A última vez que o professor foi visto, segundo familiares, foi dando carona para dois marceneiros que relizavam serviço em sua residência.

O automóvel de Edelson Lima, um Polo preto, foi encontrado na zona rural de Angelim, também no Agreste, completamente queimado.

 

Disputa judicial por herança motivou morte de advogada em Pernambuco, diz polícia

LEITURA - POLICIAL

Polícia deu detalhes da investigação sobre a morte da advogada Severina Natalícia (Foto: Moema França / G1)
Polícia deu detalhes da investigação sobre a morte de Severina Natalícia

A polícia deu detalhes, nesta sexta-feira (24), sobre as investigações que levaram à prisão de três suspeitos de terem participado do assassinato da advogada Severina Natalícia da Silva. De acordo com o delegado responsável pelo caso, Bruno Vital, o principal suspeito de planejar o crime estava envolvido em uma disputa judicial da herança do pai quando houve um conflito de interesses entre ele e a advogada. "Ele era o principal interessado na morte da defensora devido à disputa do patrimônio de bens deixados por seu pai", afirmou. As informações foram repassadas em encontro com jornalistas na sede da Polícia Civil, na área central do Recife.

Segundo a polícia, o pai do suspeito teria falecido em 2012 e deixou uma pensão, um carro e um seguro de vida. A herança era disputada pela mãe do homem preso e por outra ex-mulher do pai dele, e Severina teria uma posição mais favorável a esta última. O suspeito ainda é parente de um policial militar, mas as investigações não indicam que ele teria participação no crime.

Os outros dois envolvidos no homicídio podem ter auxiliado no sequestro da vítima, aponta as investigações. Um é primo do suposto mandante, tem problemas cardíacos e se encontra em liberdade, enquanto a participação do outro ainda está sendo investigada. Nenhum deles confessou o crime.

Outras duas pessoas foram presas durante incursão realizada em uma propriedade rural em Camocim de São Felix, pela 3ª Divisão de Homicídios do Agreste. Eles foram autuados por porte ilegal de arma - um deles estava com uma que pode ter sido utilizada no assassinato. "Não se tem dúvidas da polícia civil quanto aos autores e motivos para o crime. Ainda temos 30 dias e vamos continuar investigando dentro do prazo. Não descartamos a possibilidade de outras pessoas serem presas", ressaltou Bruno Vital. Os suspeitos estão presos na cadeia municipal de Bezerros, no Agreste.

 

PF apreende quase US$ 190 mil em dinheiro vivo em São Paulo

LEITURA - POLICIAL

alt
Notas foram apreendidas em quarto de hotel

A Polícia Federal apreendeu nesta quinta feira (23), a quantia de 189,8 mil dólares americanos em um quarto de hotel em São Paulo.

Após obterem informações de que haveria grande quantidade de dinheiro vivo no local, policiais federais encontraram a quantia, em poder de um homem no quarto do hotel de uma rede internacional localizado na zona sul da Capital paulista.

O portador do dinheiro é residente em Brasília e possui antecedentes criminais por tráfico de drogas. A PF suspeita que o valor apreendido fosse utilizado para compra de entorpecentes.

A PF informou que vai realizar investigações para apurar a origem e o destino dos valores, além da identificação de possíveis outros envolvidos com o tráfico.

 

Polícia prende suspeitos de assassinar advogada no Agreste

LEITURA - POLICIAL

 

Suspeitos estão na delegacia de Bezerros (Foto: Amanda Dantas/ TV Asa Branca)
Suspeitos estão na delegacia de Bezerros

A Polícia Civil realizou na manhã desta quinta-feira (23), nas áreas rural e urbana de Bezerros, no Agreste de Pernambuco, a “Operação Themis” para prender suspeitos de assassinar a advogada Severina Natalícia da Silva, de 45 anos. A advogada estava desaparecida desde o dia 5 de dezembro do ano passado e o corpo dela foi encontrado no mesmo mês carbonizado dentro de um veículo em um canavial no município de Água Preta, na Mata Sul.

De acordo com o diretor integrado da Polícia Civil do Interior I, Salustiano Albuquerque, foram cumpridos três mandados de prisão temporária e seis mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça. Participaram da operação 50 policiais civis.

Cinco pessoas foram presas, três delas são suspeitas de envolvimento no assassinato da advogada e duas foram presas por posse ilegal de arma de fogo. Albuquerque não divulgou como a polícia chegou até os suspeitos, mas informou que a motivação do crime tem ligação com a atividade de advocacia exercida pela vítima. Os presos estão na delegacia de Bezerros.

Segundo ele, os detalhes da operação serão divulgados nesta sexta-feira (24), às 9h30, em uma coletiva de imprensa, na sede da Polícia Civil, no Recife.

 

Em Pernambuco, perícia confirma que empresa operava sob esquema de pirâmide

LEITURA - POLICIAL

Delegados Carlos Couto e Guilherme Mesquita (Foto: Lorena Aquino/G1)
Delegado Carlos Couto deu detalhes do laudo que comprova que a Priples operava sob
esquema de pirâmide

O delegado do Ipsep, Carlos Couto, deu detalhes, nesta terça-feira (21), sobre o laudo pericial contábil que apontou que 99,9% das receitas da Priples, empresa suspeita de pirâmide financeira, advinham de seus usuários. De acordo com o documento, dos mais de R$ 103,6 milhões de lucro arrecadados em apenas três meses de funcionamento da companhia, apenas R$ 80 mil eram provenientes de receita própria, oriunda de uma renda obtida com tráfego de dados na internet.

O laudo foi elaborado pelo Instituto de Criminalística e enviado, no início do ano, para a 9ª Vara Criminal do Recife. Com o texto, fica comprovado, por meio de provas técnicas, que a Priples não poderia oferecer, como prometia, um retorno de 60% dos valores investidos inicialmente pelos colaboradores. A última parte do processo se encontra no Ministério Público de Pernambuco.

"Com isso, agora, nós exaurimos o nosso trabalho. Essa seria a última tarefa, a prova técnica, agora acho que encerramos a participação", explica o delegado Carlos Couto, responsável pelas investigações. O inquérito do caso, que corre em segredo, foi instaurado em abril de 2013 e remetido à Justiça em agosto do mesmo ano.

O caso das Priples é o primeiro em que se conseguiu agregar provas técnicas que comprovem o esquema de pirâmide. As informações que resultaram no laudo pericial contábil só foram obtidas com a apreensão dos três livros-caixa da empresa, no começo de agosto de 2013. A Priples começou a funcionar em abril do ano passado e atraiu cerca de 210 mil pessoas.

 

Mais temido criminoso do país, Marcola deve deixar a prisão em três anos

LEITURA - POLICIAL

http://www.portalestivagerbi.com.br/novasnoticias/image/09273423.jpeg
Marcos Willians Herbas Camacho, conhecido como Marcola e um dos líderes do PCC

Há uma incômoda contagem regressiva no sistema penitenciário paulista: dentro de aproximadamente três anos, o mais temido criminoso do país, Marco Willians Herbas Camacho, o Marcola, líder máximo do Primeiro Comando da Capital (PCC), completa 30 anos de prisão e, em tese, pode ganhar a liberdade.
 
 “O Brasil não tem pena de morte ou prisão perpétua. É cláusula pétrea da Constituição. E está na Lei de Execuções Penais que o tempo máximo de prisão é de 30 anos”, afirma o juiz aposentado e ex-secretário nacional Antidrogas, Walter Fanganiello Maierovitch.
 
Ele lembra que mesmo em circunstância em que cabia a manutenção do preso em regime fechado por medida de segurança, foi o caso de João Acácio Pereira, o famoso Bandido da Luz Vermelha, em 1992, o judiciário acabou concedendo a liberdade. Pereira foi morto no ano seguinte pelo pai de uma adolescente que ele assediou sexualmente, confirmando o diagnóstico de problemas mentais que havia sido liberado antes de deixar a prisão.
 
“Esse não é o caso do Marcola. Ele é lúcido (não cabe medida de segurança) e há quase 30 anos vem comandando o crime da cadeia. Dentro ou fora, dá na mesma”, afirma Maierovitch. Ex-juiz de execuções penais, ele acha que o governo e o judiciário paulista estarão num dilema kafkiano, já que os advogados de Marcola terão todo o amparo para pleitear a extinção da pena.
 
“Não conheço o caso, mas a lei deve ser observada para todos. Não há mecanismo legal para impedir a liberdade de quem quer que seja. Pode ser o Marcola ou um ladrão de galinhas”, diz, na mesma linha, o jurista Luiz Flávio D’Urso, presidente da Associação Brasileira dos Advogados Criminalistas.

Polêmica à vista

Leia mais...

 

PF prende suplente de deputado federal supostamente envolvido na fraude de R$ 73 milhões na Caixa

LEITURA - POLICIAL
A Polícia Federal prendeu na tarde deste sábado, em Estreito, no Maranhão, o suplente de deputado federal Ernesto Vieira Carvalho Neto (PMDB/Foto), apontado como mentor de um golpe de R$ 73 milhões contra a Mega-Sena, da Caixa Econômica Federal. Ernesto Vieira deve prestar depoimento ainda neste sábado na delegacia de Araguaína. A PF procura ainda mais quatro acusados de envolvimento com a fraude - de acordo com a instituição financeira, a maior já sofrida em toda a sua história.

No último dia 5 de dezembro, uma conta foi aberta na agência da Caixa em Tocantinópolis para pagar R$ 73 milhões de prêmio da Mega-Sena. A autorização para abertura da conta foi do gerente geral da Agência, Robson Pereira do Nascimento, que usou sua senha também para retirar o valor da conta interna da instituição de pagamento de prêmios. Logo após o depósito do valor, foram feitas transferências de R$ 40 milhões para uma conta em São Paulo e R$ 33 milhões para outra em Goiás. A partir daí, outras 200 transferências, de valores mais baixos, foram feitas para permitir o saque dos valores.

Nascimento foi preso no dia 22 de dezembro, após as primeiras averiguações da polícia. O delegado da PF em Araguaína, Omar Pepow, afirmou que todos os gerentes de agência da CEF podem movimentar a conta da Mega-Sena, mas o procedimento correto é que a validação do bilhete seja feita antes que o dinheiro seja colocado na conta do premiado. Nascimento, segundo ele, não fez isso. Cobrado, alegou que tinha mandado o bilhete e a documentação do ganhador pelo malote. Em seguida, como estava em férias, passou a dizer que estava em viagem pelo Ceará e verificaria o que ocorreu quando retornasse ao trabalho.

Segundo Pepow, após investigação interna, que durou seis dias, a CEF percebeu a fraude e acionou a Polícia Federal.

- Na verdade, o bilhete falso nunca apareceu. O gerente nunca mostrou. Disse que havia mandado por malote apenas para ganhar tempo - disse Pepow.

Na opinião do delegado, o pagamento de prêmios da Mega-Sena deveria ser feito apenas com autorização do superintendente regional.

- Como um gerente tem acesso a uma conta com tanto dinheiro? - questiona.

Pepow afirmou que o suplente de deputado foi descoberto porque forneceu um comprovante de endereço para abrir a conta em nome de uma pessoa fictícia. A partir desta descoberta da PF, foram realizadas também escutas, que mostraram conversas entre ele e o gerente da agência antes do golpe.

Avião apreendido durante a operação da PF contra o golpe de R$ 73 milhões na Mega-Sena da Caixa. O avião pertenceria ao suplente de deputado Ernesto Vieira (PMDB-MA). Foto: Polícia Federal
Avião apreendido durante a operação da PF contra o golpe de R$ 73 milhões na Mega-Sena da Caixa. O avião pertenceria ao suplente de deputado Ernesto Vieira

Leia mais...

 

PF deflagra operação para combater desvio de R$ 73 milhões da Caixa

LEITURA - POLICIAL

Agência da Caixa Econômica Federal em São Paulo
Agência da Caixa Econômica Federal em São Paulo

A Polícia Federal deflagrou uma operação na manhã deste sábado (18), para combater uma fraude de 73 milhões de reais contra a Caixa Econômica Federal. A Operação Éskhara ocorreu simultaneamente em três Estados. Foram cumpridos 5 mandados de prisão preventiva, 10 de busca e apreensão e 1 de condução coercitiva em Goiás, Maranhão e São Paulo.

Segundo informações divulgadas pela PF, em dezembro do ano passado, uma organização criminosa forjou um bilhete premiado da Mega-Sena e abriu uma conta corrente no banco em nome do ganhador fictício do prêmio. O crime ocorreu na cidade de Tocantinópolis (TO).

Assim que o dinheiro foi creditado, foi automaticamente transferido para diversas contas. A Caixa detectou a irregularidade e acionou a PF. Há ainda indícios da participação de um suplente de deputado federal do estado do Maranhão no crime. No decorrer da investigação, foi preso o gerente geral da agência de Tocantinópolis.

Segundo a PF, até o momento, já foram recuperados aproximadamente 70% do dinheiro desviado. Participam da operação 65 policiais federais dos estados do Tocantins, Goiás, Maranhão e São Paulo.

Os envolvidos responderão pelos crimes de peculato, receptação majorada, formação de quadrilha e  da Lei 9.613/98 (lavagem de dinheiro), cujas penas somadas, caso condenados, podem chegar a 29 anos de reclusão. Segundo a Caixa, trata-se do maior desvio de dinheiro da história da instituição. (Veja.com).

 

Grupo é detido com um quilo de maconha em São José do Egito

LEITURA - POLICIAL
http://src.odiario.com/Imagem/2011/03/09/g_080308540.jpgQuatro pessoas foram detidas suspeitas de tráfico de drogas em São José do Egito, no Sertão de Pernambuco, na noite dessa quinta-feira (16). O caso ocorreu no bairro Alto do Cemitério.

De acordo com a polícia, Cibelle Ferreira, 33 anos, Washinton Ferreira de Deus, 34, além de Edison Ramos e Mário Gomes, ambos de 24, foram encontrados com um quilo de maconha pronta para o consumo. Durante a ação policial, dois suspeitos tentaram fugir, mas foram encontrados pelos policiais.

Autuados em flagrante, todos os suspeitos foram levados à Delegacia de São José do Egito, onde permanecem à disposição da Justiça. (JC Online).

 

Agência do Banco do Brasil é assaltada em Garanhuns

LEITURA - POLICIAL

O assalto ocorreu por volta das 8h desta quinta-feira (16), após os assaltantes manterem refém uma funcionária do Banco que abriu a Agência.
 
De acordo com o delegado Edmilson Batista, da 2ª Delegacia de Polícia Civil de Garanhuns, por volta das 20h de ontem, uma funcionária do Banco que seria a tesoureira, foi abordada pelos elementos quando chegava a sua residência, os criminosos renderam a família dela e passaram à noite com eles feitos reféns.
 
Ao amanhecer os criminosos levaram o esposo e o filho da funcionaria para um cativeiro, posteriormente a tesoureira foi levada a agência do Banco do Brasil que fica na Av. Rui Barbosa, bairro de Heliópolis por dois elementos que ao chegarem para efetivar o assalto, renderam os seguranças e tomaram as armas. 
 
Os assaltantes roubaram certa quantia em dinheiro ainda não informada pela polícia.
 
Após duas horas do assalto realizado, o esposo da funcionária manteve contato com ela e disse que estava em liberdade juntamente com o filho. Ninguém da família foi agredido fisicamente pelos criminosos.

Leia mais...

 

Assaltantes levam mais de R$ 1 milhão de carro-forte no Sertão de Pernambuco

LEITURA - POLICIAL

carro_forte_jpg
Carro-forte foi metralhado por assaltantes na BR-407 no Sertão do estado

Mais de 10 pessoas em três veículos cercaram um carro-forte na BR- 407, próximo ao Povoado de Pau Ferro, distrito de Petrolina, no Sertão de Pernambuco. O assalto aconteceu na noite de ontem (15). Os assaltantes levaram cerca de R$ 1 milhão, segundo a Polícia Civil de Petrolina.

De acordo com a polícia, um dos carros ultrapassou o carro-forte, e ladrões atiraram contra o veículo. Com os tiros, o carro-forte teve que parar, pois o motorista foi atingido na mão. Os vigilantes conseguiram fugir. Com um maçarico, os assaltantes arrombaram o cofre do carro-forte e levaram o dinheiro. O veículo de segurança foi incendiado e permaneceu no local.

Um carro da Polícia Militar alcançou dois dos veículos que estavam sendo utilizados pelos assaltantes, mas como os ladrões possuíam muita munição, atiraram contra os policiais e fugiram pela estrada de Afrânio-PE. Munições de fuzil calibre 7,62 e ponto 50 foram recolhidos pela polícia.

 

Assaltantes levam onze mil reais de motorista de uma granja avícola no Sertão

LEITURA - POLICIAL

http://adilsonribeiro.net/wp-content/uploads/2013/06/assalto.jpg
                                                                                                                                                                                   Imagem Ilustrativa

Um assalto à mão armada fizeram com que Israel Marques de Araújo, 26 anos, motorista, residente à Rua José Galdino, bairro Antônio Marinho em São José do Egito, informasse a Polícia que ao chegar de viagem, parando o carro na porta da sua residência, notou a presença de três indivíduos, sendo que dois deles estavam com o rosto coberto, enquanto um se aproximou com uma arma de fogo em punho, mandando que o mesmo olhasse para baixo e entregasse o dinheiro.  

A vítima relatou que foi roubado aproximadamente R$ 11.000,00 (onze mil reais) em espécie, proveniente da venda de frangos, bem como afirmou ter reconhecido um dos indivíduos pela voz, pois o mesmo já teria trabalhado com ele durante 05 meses, além disso, a vítima suspeita de outro indivíduo conhecido por “Grilo”.

O dinheiro pertencia ao Sr. Gilson Bento da Costa, proprietário do caminhão e da granja avícola que a vítima trabalha. A ROCAM fez diligência e localizou o endereço do acusado. O mesmo foi localizado dentro de sua residência e segundo o mesmo a acusação não procede, pois o mesmo teria chegado em sua casa por volta das 23hs00min.

A genitora do suspeito confirmou a versão do mesmo. A ocorrência foi passada à disposição da Delegacia de Polícia para providências cabíveis.
 

Polícia Rodoviária Federal apreende mais de uma tonelada de carne no Agreste

LEITURA - POLICIAL

733287b3bd11cbafd3d43d03e64ee23e.jpg
Carga era transportada em uma caminhonete com destino a Lajedo

Mais de uma tonelada de carne do tipo charque transportada sem nota fiscal foi apreendida em Garanhuns, no Agreste pernambucano. A apreensão, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), ocorreu na noite de ontem (8), no quilômetro 93 da rodovia BR-423.

Segundo a PRF, uma caminhonete transportava 1.290kg da carne com destino ao município de Lajedo, também no Agreste. Por se tratar de crime de sonegação fiscal, o caso foi repassado para a Secretaria da Fazenda de Pernambuco.

O condutor do automóvel, Antônio Soares de Oliveira, 24 anos, foi multado em R$ 4.243 pela Secretaria. Apenas depois do pagamento do valor é que a carga será liberada.

 

Empresa é alvo de estelionatários em Tabira

LEITURA - POLICIAL

Uma loja de eletrodomésticos foi alvo da ação de dois estelionatários em Tabira, no Sertão de Pernambuco. De acordo com a polícia, o golpe foi aplicado nessa terça-feira (8), contra a loja Eletrolar Móveis e Eletros, que fica localizada na Praça Gonçalo Gomes, no centro da cidade.

Segundo a polícia, Jonh Heberthe Sousa, idade não informada, e outro homem ainda não identificado pela polícia, chegaram ao estabelecimento para comprar um aparelho televisor. Após olharem alguns equipamentos, eles resolveram levar uma TV LCD de 49 polegadas no valor de R$ 1.900.

Como forma de pagamento foram entregues cheques. Enquanto o gerente do estabelecimento foi consultar a validade dos cheques, os suspeitos colocaram o aparelho, sem a compra ter sido concluída, em um veículo Fiat Uno, de cor prata e placa não identificada de Sumé (PB), e fugiram logo em seguida. Após consulta, a gerência da loja identificou que os cheques eram falsificados.

Diversas rondas foram feitas na região, mas ninguém foi preso. O caso, que ocorreu na manhã dessa terça-feira (7), é investigado pela Polícia Civil de Tabira. Até a manhã desta quarta-feira (8), nenhum dos suspeitos foi localizado. (NE10).

 

Empresa do pai de Luciano Duque é arrombada por assaltantes em Serra Talhada

LEITURA - POLICIAL

http://paraibageral.com.br/site/wp-content/uploads/2013/07/assalto2.jpg

Policiais Militares do 14° BPM foram informados pela Central de Operações que havia acontecido um arrombamento na Papelaria de João Duque Comercial que fica na Rua Afrânio Godoy, 560/544, Centro, em Serra Talhada. Foram efetuadas buscas no intuito de localizar os suspeitos.  A empresa que foi assaltada pertence ao pai do prefeito Luciano Duque, o empresário João Duque de Sousa de 85 anos.
 
De repente os policias se depararam com dois suspeitos. Um deles, Cícero Francisco da Silva, ao ser abordado, jogou ao chão cédulas de dinheiro, totalizando R$ 37,00 (trinta e sete reais). Eles levavam também sacolas plásticas com os seguintes objetos: 01 (uma) bolsa esportiva da marca Mega, cor azul; 01 (um) boné; cor preta; com o símbolo do time São Paulo; 03 (três) roupas femininas do tipo vestido; 04 (quatro) carteiras porta-cédulas; 01 (uma) tesoura da marca Stainless e 01 (um) aparelho de som Microsystems tipo BS196N, da marca Britânia, de cor cinza.
 
Os dois ao serem indagados sobre a origem dos objetos admitiram ter arrombado as lojas. Em seguida os envolvidos foram conduzidos à DPC local onde foram autuados em flagrante delito.
 

Corpo carbonizado é de advogada desaparecida em Bezerros, afirma OAB

LEITURA - POLICIAL

http://s2.glbimg.com/vwPYbaBkJdYv8XVpRPT4qa43H8Y=/300x225/s.glbimg.com/jo/g1/f/original/2013/12/10/advogada_desaparecida.jpg

Representantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Caruaru não têm dúvidas de que o corpo carbonizado de uma mulher encontrado a semana passada no município de Água Preta, na Zona da Mata Sul, é da advogada Severina Natalícia da Silva, 44 anos, desaparecida no dia 5 de dezembro, em Bezerros, no Agreste do Estado. O presidente da entidade no município, Almério Abílio, e o delegado responsável pela investigação, Bruno Vital, vão dar detalhes sobre o caso em entrevistas coletivas marcadas para esta segunda-feira.

De acordo com a diretora da OAB, Maria Helena dos Santos, a confirmação foi feita através da comparação da arcada dentária da vítima e da realização de exame de DNA, cujo laudo também será apresentado nesta segunda. Foram localizados ainda objetos pessoais da advogada no veículo encontrado carbonizado em Água Preta. O corpo da advogada continua no Instituto de Medicina Legal do Recife.

Depois do desaparecimento da advogada, uma comitiva formada por representantes da OAB e familiares pediu ao então secretário de Defesa Social (SDS), Wilson Damázio, prioridade no caso. O delegado da Divisão de Homicídios de Caruaru, Bruno Vidal, foi designado para apurar o desaparecimento. “Encontramos um corpo e encaminhamos para comparação com a arcada dentária da advogada. No momento, não podemos adiantar mais informações”, resumiu Bruno Vital. O caso corre em segredo de Justiça.

 

Morre jovem que invadiu e ocupou imóvel do programa Minha Casa, Minha Vida

LEITURA - POLICIAL
http://www.fujiro.com.br/blog/blog/wp-content/uploads/2012/03/minha-casa-minha-vida-energia-solar.jpg

A disputa por imóveis não ocupados do Minha Casa, Minha Vida, entregues pela presidente Dilma Rousseff, acabou em morte ontem em Vitória da Conquista (BA). As casas, apesar de entregues pela presidente em 15 de outubro, estavam vazias e foram invadidas no último final de semana por beneficiários à espera de um imóvel pelo programa federal. Ao menos 49 casas foram ocupadas por invasores, segundo a Caixa Econômica Federal, administradora do Minha Casa, Minha Vida.

A vítima, o desempregado Alan Souza Damasceno Lima, 21, tinha invadido um imóvel do condomínio Pau Brasil, segundo informações repassadas pela polícia. O crime ocorreu por volta das 14h30 (horário de Brasília), quando o suposto dono do imóvel ocupado por Lima foi até a residência tentar fazer com que ele saísse. Houve uma discussão, seguida de agressões verbais. O homem sacou uma arma e disparou cinco vezes contra Lima. A vítima ainda tentou fugir, mas acabou morrendo. Ainda segundo a polícia, o criminoso fugiu a pé e depois pegou carona em uma moto.

Manifestantes têm protestado contra beneficiários que receberam de Dilma as chaves das casas em outubro, mas não se mudaram. Os manifestantes afirmam que 250 casas do condomínio, que tem 1.750 no total, estão sem morador. Procurada, a Caixa não soube informar o total de imóveis vazios.

No último sábado, os ocupantes chegaram a colocar fogo em móveis velhos numa rodovia em frente ao condomínio. Algumas casas foram alvo de vândalos, que levaram pias e outros objetos das casas vazias. Em novembro, foram realizados protestos contra a precariedade dos imóveis. Em um deles, um ônibus foi queimado por manifestantes. O superintendente da Caixa Econômica Federal, José Ronaldo Cunha Maia, esteve no local ontem e deu prazo para que os ocupantes deixem os imóveis até 15 de janeiro, de forma pacífica.

Leia mais...

 

Polícia aponta três vereadores como mentores de suposto esquema em Caruaru

LEITURA - POLICIAL

Coletiva Operação Ponto Final (Foto: Reprodução/TV Asa Branca)
Na investigação foram usadas mil horas em escutas, segundo a polícia

Nesta sexta-feira (27), a Polícia Civil realizou uma coletiva de imprensa, em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, para divulgar mais informações sobre a "Operação Ponto Final", que levou à prisão dez vereadores no dia 18 de dezembro.
 
De acordo com o gestor operacional do Interior I e presidente da investigação, Erick Lessa, três vereadores foram considerados os mentores do suposto esquema. "Os cabeças eram Cecílio Pedro (PTB) e Sivaldo Oliveira (PP) da situação, e Val das Rendeiras (PROS) da oposição. A mediação entre as partes era feita pelo vereador Eduardo Cantarelli (SDD) que era o mais ousado do esquema" afirma Lessa. Questionado o porquê de 'ousado', o delegado afirma que ele era bem incisivo nas negociações.
 
Na investigação foram usados mais de 700 horas em escutas ambientes, telefônicas e material em áudio e vídeo para colher as provas que seriam suficientes para pedir a prisão preventiva.
 
Os vereadores são suspeitos da prática de Corrupção Passiva, que é a solicitação de vantagem indevida; de Concussão, que é crime contra a administração pública e ainda de Organização Criminosa, que é a integração e ações de cunho criminal. No caso dos vereadores, por serem funcionários públicos, a pena de Organização Criminosa pode aumentar de 1/6 a 2/3.
 
Somando as penas, a maioria dos vereadores teriam 56 anos de prisão. Apenas Cecílio Pedro e Sivaldo Oliveira teriam 28 anos de reclusão. Sobre isso, o delegado afirmou que por eles serem "os mentores do esquema", foi mais difícil encontrar provas.

Delação Premiada

Leia mais...

 

Chefões do crime estupram mulheres de detentos na penitenciária do Maranhão

LEITURA - POLICIAL

alt

A governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB), perdeu a autoridade sobre um pedaço do território do seu Estado. No Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís, quem manda é o crime organizado. Essa espécie de terceirização do cadeião maranhense às facções criminosas será retratada em relatório a ser entregue nas próximas horas ao presidente do STF, Joaquim Barbosa, e ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

Chama-se Douglas de Melo Martins um dos redatores do documento. É juiz auxiliar da presidência do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Após visitar a penitenciária de Pedrinhas, ele adicionou ao rol de mazelas já colecionadas em inspeções anteriores uma novidade macabra: mulheres e irmãs de presos são forçadas a manter relações sexuais com chefes das facções criminosas que controlam a cadeia: o Primeiro Comando do Maranhão e o Bonde dos 40.

“As parentes de presos sem poder dentro da prisão estão pagando esse preço para que eles não sejam assassinados”, relata o doutor Douglas. “É uma grave violação de direitos humanos.” A atmosfera de caos facilita os estupros. No presídio do Maranhão, a tradicional separação dos presos em celas não existe mais. As grades foram arrombadas em rebeliões. Grupos de 250 a 300 presos compartilham suas iras e angústias misturados nas galerias.

Não há nesse inferno prisional espaço adequado para as visitas íntimas, tal como previsto em lei. O bom senso recomendaria que, em tais circunstâncias, os contatos físicos dos presos com suas mulheres e namoradas fossem suspensos. Não foi o que sucedeu no complexo de Pedrinhas. A direção da unidade não teve pulso para proibir as relações sexuais. Elas ocorrem ali mesmo, nas celas abertas. Por quê? Ora, porque os mandarins do crime querem que seja assim.

“Por exigência dos líderes de facção, a direção da casa autorizou que as visitas íntimas acontecessem no meio das celas”, conta o juiz Douglas Martins. Em contato com o secretário de Justiça e da Administração Penitenciária do Maranhão, Sebastião Uchôa, o enviado do CNJ pediu providências. O auxiliar da governadora Roseana “prometeu acabar com a prática”. Vivo, Garrincha perguntaria: ‘Já combinaram com o Primeiro Comando do Maranhão e o Bonde dos 40?

Leia mais...

 

Polícia conclui reprodução simulada de morte de promotor em Itaíba

LEITURA - POLICIAL

Quatro momentos da reprodução simulada feita pela Polícia Civil: Mysheva e o noivo vão à fazenda Esperança; na estrada, atirador dispara contra o promotor; Mysheva se esconde em barranco para não ser alvejada; ela é amparada por pessoas que passavam em carro (Foto: Reprodução / TV Globo)

Duraram três horas e meia a reprodução simulada do assassinato do promotor de Justiça Thiago Faria Soares, realizada ontem (23), no Agreste de Pernambuco. Cerca de 50 pessoas participaram do procedimento, inclusive a advogada Mysheva Martins, noiva da vítima e principal testemunha do crime.

A delegada Josineide Confessor, que preside o inquérito, não fala sobre prazo para concluir a investigação nem quais as principais hipóteses apuradas pela Polícia Civil. "Esse trabalho é para esclarecer algumas dúvidas em relação à dinâmica do crime e às versões apresentadas pelas testemunhas. No momento, ainda não temos nenhuma conclusão. As diligências foram extremamente proveitosas e os laudos finais serão esclarecedores, mas é prematuro a gente fazer qualquer juízo de valor acerca da conclusão da investigação", disse.

O perito criminal Ermindo Lopes Filho, que participou da apuração de casos como a morte da menina Isabela Nardoni, em 2008, foi trazido pelo Grupo Nacional de Combate a Organizações Criminosas para acompanhar a reprodução simulada. Esse grupo é formado por promotores e apoia investigações sempre que há representantes do Ministério Público entre as vítimas.

A perita Vanja Coelho, que coordenou a reprodução, ficou satisfeita com o resultado. "A reprodução foi extremamente frutífera e todos os resultados serão colocados em um laudo. Ainda temos algumas perícias a serem realizadas e a gente vai tentar entregar esse laudo no prazo mínimo previsto em lei, mas ainda posso prorrogar por 20 dias. A gente não pode antecipar nada porque ainda não foram somados aos dados anteriores [das outras fases da investigação] a esses dados colhidos aqui", informou. Perguntada sobre a reação de Mysheva Martins durante o trabalho, Vanja se limitou a dizer que ela estava "bastante emocionada".

A reprodução simulada em si

Leia mais...

 

Polícia faz reconstituição do assassinato do promotor Thiago Faria nesta segunda-feira

LEITURA - POLICIAL

aec5c61c1b7a7e505a7df60d7584ce4f.jpg
Thiago Faria foi executado com vários tiros dois meses atrás, na PE-300. A noiva dele e o tio dela, que também estavam no carro, não foram atingidos

Está programada para o início da manhã desta segunda-feira (23), por volta das 8h, em Águas Belas, no Agreste pernambucano, a reconstituição do assassinato do promotor de justiça de Itaíba, Thiago Faria Soares, 36 anos, executado com vários tiros dois meses atrás, na PE-300. A Polícia Civil de Pernambuco, devido ao pacto de silêncio adotado ainda no início das investigações, apenas confirmou a realização da reprodução simulada do crime, sem dar detalhes.

A advogada Misheva Freire Ferrão Martins, noiva do promotor e, até agora, principal testemunha ocular do assassinato, estará presente, assim como o tio dela, Adaltivo Elias Martins, que estava com a sobrinha no veículo do promotor quando ele foi assassinado. O principal acusado pela polícia de ser o autor dos disparos contra Thiago Faria, o agricultor Edmacy Cruz Ubirajara, solto na semana passada por falta de provas que sustentassem sua prisão, também foi intimado e participará.

A simulação acontece mais de dois meses depois do dia do crime e demonstra que, de fato, a polícia continua enfrentando dificuldades para concluir as investigações. Essa é a leitura feita pela família dos acusados - além de Edmacy, o cunhado dele, o fazendeiro José Maria Pedro Rosendo Barbosa, foragido até hoje, é apontado pela polícia como mandante do crime pela disputa judicial de terras da Fazenda Nova, em Águas Belas, com a família da noiva do promotor. Um dos filhos do fazendeiro, José Leandro Ubirajara também foi intimado pela polícia, embora não faça parte da relação de testemunhas do caso.

A reconstituição será comandada pela delegada do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) Josineide Confessor, que está à frente do caso agora, depois que a força-tarefa de delegados foi desfeita com o esfriamento das investigações.

A defesa de Edmacy Ubirajara garantiu que o agricultor estará presente e não vai se opor a contribuir com a polícia. Mas que ele só participará se for considerada sua versão para o crime. “Se a Polícia Civil tentar inseri-lo na cena do crime, como acreditamos que fará, não permitiremos porque ele garante que estava na cidade no momento em que o promotor era assassinado na PE-300. Existem provas dessa versão, com imagens e depoimentos de testemunhas, que foram anexadas ao processo. Como sabemos que a polícia estará considerando apenas a versão apresentada pelo noiva do promotor, do crime em si, Edmacy não tem como participar”, argumentou o advogado Anderson Flexa, que defende o agricultor juntamente com Weendell Freitas.

Leia mais...

 

Polícia não descarta mais prisões em Caruaru

LEITURA - POLICIAL

A cúpula da Polícia Civil revelaram que investigações começaram há seis meses e envolveram 120 policiais: vereadores pediam R$ 2 milhões para aprovação de projetos. Foto: Nando Chiappetta/DP/D.A Press (Nando Chiappetta/DP/D.A Press)
A cúpula da Polícia Civil revelaram que investigações começaram há seis meses e envolveram 120 policiais

A Polícia Civil não descarta a prisão de mais envolvidos no esquema de corrupção da Câmara de Vereadores de Caruaru. Em entrevista coletiva na manhã desta quinta-feira (19), o delegado responsável pelo caso, Erick Lessa, informou que as investigações da Operação Ponto Final continuam e que outros vereadores podem ser detidos. A polícia revelou que os legisladores pediam R$ 2 milhões à prefeitura para dividir entre todos para a aprovação de projetos. A polícia, no entanto, não revelou mais detalhes sobre a operação desencadeada ontem (18) que culminou com a prisão de dez dos 23 vereadores de Caruaru.

O delegado também informou que não há comprovação de que a prefeitura do município tenha pago propina como chegou a afirmar o vereador Jailton Soares de Oliveira (PPS), mais conhecido com Jajá, enquanto estava no Instituto Médico Legal (IML) para fazer o exame de corpo delito antes de ser encaminhado à Penitenciária Juiz Plácido de Souza. "A prefeitura colaborou com as investigações", garantiu o Erick Lessa.

"O valor que eles solicitaram foi aproximadamente R$ 2 milhões para dividir entre todos e faziam barganhas para diminuir ou aumentar estes valores. Então, isso foi exigido pela Câmara dos Vereadores. Por seis vereadores da oposição a princípio quatro da situação, podendo entrar algum outro vereador no caminhar das investigações", completou o delegado, ao se referir ao projeto do Transporte Rápido por Ônibus (BRT), aprovado nesta terça-feira (17) na Câmara.

A pauta foi aprovada com 17 votos a favor, 5 contra e uma abstenção. O valor foi de R$ 250 milhões e será contraído junto ao BNDES. Desse total, R$ 150 milhões serão destinados para o ramal Leste/Oeste do BRT, ligando o bairro das Rendeiras até o Alto do Moura, e R$ 100 milhões para pavimentação de ruas e avenidas. Os vereadores Ranilson Enfermeiro (PSC) e Edjailson da Caruforró (PTdoB) também prestaram depoimento.

Leia mais...

 

Homens são presos com R$ 1.400 em notas falsas na Feira da Sulanca

LEITURA - POLICIAL

http://www.ofluminense.com.br/sites/default/files/imagecache/Noticias_Imagens/dinheiro_falso1.jpg

A Polícia Militar prendeu nesta segunda-feira (16) dois homens com R$ 1.400 reais em notas falsas na Feira da Sulanca, em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. Segundo a PM, os suspeitos estavam tentando comprar mercadorias com as cédulas ilegais e foram presos durante uma abordagem.

A polícia informou ainda que os homens são de Arapiraca (AL) e seriam amigos. Um deles, de 20 anos, teria passagem pela polícia por realizar um assalto. Os dois suspeitos foram conduzidos ao posto de comando da PM e em seguida levados para a delegacia da Polícia Federal em Caruaru.
 

 

Primo de Mysheva sofre atentado em Itaíba. Uma mulher morreu

LEITURA - POLICIAL

Uma mulher foi morta e um homem ficou ferido em uma emboscada no dia de ontem (10), na cidade de Itaíba, no Agreste pernambucano. Genival Martins dos Santos, de 43 anos, chegava no Sítio Salgado de carro, acompanhado da esposa, identificada apenas como Lúcia. Ao sair do carro para abrir o portão, três pessoas surpreenderam Genival, disparando tiros de espingarda calibre 12. Os disparos acabaram matando Lúcia e deixaram o marido ferido. Ele é primo de Mysheva Ferrão Martins, noiva do promotor Thiago Faria, morto no último dia 14 de outubro, também em Itaíba. 

A polícia ainda não sabe quem são os autores do crime, nem tem ideia de qual seria a sua motivação, entretanto a investigação considera haver uma ligação entre a emboscada e o parentesco da vítima. Tanto o Ministério Público, quanto a Polícia Civil de Pernambuco não se pronunciaram sobre o caso.

Genival foi conduzido ao Hospital Regional de Arcoverde, depois transferido para o Regional de Caruaru e, por fim, levado Hospital da Restauração, no bairro do Derby, no Recife. Segundo a direção do HR, a vítima foi atingida apenas por estilhaços e já teve alta.
 

 

Polícia investiga desaparecimento de advogada em Caruaru

LEITURA - POLICIAL

A Polícia Civil investiga o desaparecimento da advogada Severina Natalícia da Silva, de 45 anos, em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. De acordo com as investigações, na noite da última quinta-feira (5) a advogada voltava do Colégio Nicanor Souto Maior, no Bairro Indianópolis, onde é vice-diretora, quando foi vista pela última vez.

A polícia acredita na possibilidade de sequestro, já que uma testemunha teria visto dois homens encapuzados levando-a para dentro de um carro. De acordo com o sobrinho da vítima, Veronildo Valdomiro Martins, a família da advogada pediu o apoio da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em Pernambuco, para ajudar nas investigações.

O presidente da OAB Pernambuco, Henrique Reynaldo Alves, designou alguns profissionais para acompanhar o inquérito. “Ela realmente exercitava uma advocacia de militância diariamente e tinha uma vida social muito pacata. Um crime contra um advogado que potencialmente pode ter correlação com o exercício profissional é um crime que afeta toda a categoria”, afirma.

A Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS) informou que acompanha o caso da advogada com prioridade. O secretário Wilson Damázio informou que recebeu uma comissão da OAB e de parentes da vítima. Ainda de acordo com o secretário estadual, um delegado se dedicará exclusivamene ao caso.

Quem tiver informações sobre o paradeiro da advogada pode entrar em contato com o Disque-Denúncia pelos telefones: (81) 3471-9595 ou (81) 3719-4545.

 

 

Arrastão na Feira da Sulanca em Caruaru deixa pessoas feridas na manhã desta segunda-feira (9)

LEITURA - POLICIAL

Segundo a PM, houveram arrastões e correria (Foto: Jaqueline Almeida/G1 Caruaru)
Segundo a PM, houveram arrastões e correria

Uma série de assaltos causou tumulto na Feira da Sulanca, no parque Treze de Maio, no Centro de Caruaru na manhã desta segunda-feira (9). Os arrastões começaram por volta das 8h, assustando comerciantes e clientes do local. Em pânico, os populares começaram a correr e algumas pessoas acabaram sendo pisoteadas no tumulto.

Segundo populares, era possível escutar o barulho de bombas no local. Mas a polícia, que foi acionada para controlar a situação, negou o uso de bombas de gás lacrimogênio. Os policiais afirmaram que o barulho era de bombinhas de São João, utilizada pelas próprias pessoas que estavam no centro.

A polícia conseguiu controlar a situação no momento, mas por volta das 11h outro tumulto aconteceu no local.

Os saques na feira são comuns e durante o final de ano são mais frequentes. O capital Edmilson aconselhou aos compradores mais cuidada quando forem ao centro. “É importante ficar atento aos pertences quando for à Sulanca, pois são comuns assaltos no centro.”

 

 

Bandidos fazem família de gerente refém e assaltam banco no interior de Pernambuco

LEITURA - POLICIAL

Nesta quarta-feira (4), um grupo de bandidos fez refém a família de um gerente do Banco do Brasil que mora em Caruaru, no Agreste pernambucano. Enquanto era mantida em casa, outro grupo levou o homem até a agência da cidade de Altinho, também no Agreste, onde ele trabalha. Chegando ao estabelecimento, renderam os vigias, levaram uma quantia em dinheiro e os arquivos de filmagens das câmeras.

Quando saíram, deixaram o gerente e levaram um funcionário da agêndia. Fora da cidade, libertaram este homem. A fuga aconteceu pela PE-149 e utilizando o carro desta segunda vítima, tomado ainda em Caruaru.

De acordo com o Capitão Edmilson Silva, do 4º Batalhão de Polícia Militar, a família do gerente já foi libertada e o grupo de bandidos que a mantinha refém tomou destino ignorado. Ninguém ficou ferido. O delegado Alexandre Veras, da Polícia Civil em Altinho, informou que o caso é investigado pela delegacia local junto à Delegacia de Repressão a Roubo de Bancos.
 

 

PCC paga pensão vitalícia a quem mata juízes

LEITURA - POLICIAL

O PCC (Primeiro Comando da Capital), facção criminosa que domina os presídios de São Paulo, paga a detentos que mataram juízes e policiais uma espécie de "pensão vitalícia". Uma investigação do Ministério Público revela que executores de um magistrado morto em 2003 no interior paulista recebem até hoje R$ 5 mil mensais do PCC como recompensa pelo crime.

Mesmo atrás das grades, presos perigosos recebem recompensas em dinheiro e imóveis do PCC pelos crimes graves que cometeram. É o caso dos assassinos do juiz corregedor de presidente prudente, Antônio José Machado Dias. Mais de dez anos depois, os três executores dos magistrados continuam amparados pela facção criminosa. O depoimento de um ex-líder do grupo revela que os detentos conhecidos como Funchal, Ferrugem e Chocolate ganharam casas e recebem uma pensão vitalícia pelo cumprimento da missão. O juiz – responsável pela vara que julgava os crimes do PCC – foi fuzilado dentro de um carro, na saída do fórum.

O líder da facção, Marcos Herbas Camacho, o Marcola, foi condenado a 29 anos de prisão, em 2009, por ser o mandante do assassinato. Planilhas do grupo apreendidas pela promotoria mostram que familiares de bandidos também têm uma mesada.

É com o dinheiro de assaltos e do tráfico de drogas que o crime organizado consegue pagar recompensas para seus integrantes e familiares. Recebe também este tipo de auxílio quem assassinou policiais e agentes penitenciários.


Fonte: Band.com
 
Mais Artigos...